Centro da Capital volta a atrair novos investimentos, revela CDL

Por - em 40

Há pelo menos dois anos, quem transitava pelas ruas do Centro da cidade de João Pessoa podia pensar que estava havendo algum processo de “desertificação”, pois de acordo com o presidente da Câmara dos Dirigentes e Lojistas (CDL), Jurandir Vasconcelos, ruas como a Maciel Pinheiro e da Areia estavam com quase todos os seus casarões e prédios antigos fechados.

Entretanto, hoje, segundo ele, a situação é outra e o comércio do Centro da cidade, atualmente, detém mais 30% do que gira de capital no município. Para Jurandir Vasconcelos, o percentual é considerado bom, levando em consideração a falta de investimento por parte de comerciantes e empresários durante anos em que aquela parte da cidade ficou sem receber incentivos.

“Hoje em dia não existe um prédio vazio, todos estão funcionando com algum tipo de comércio. Isso é fruto das intervenções e melhorias que vem sendo feitas no local há alguns anos pela atual gestão municipal”, declarou Jurandir.

Conforme o presidente da CDL, no passado os segmentos de autopeças e construção civil eram o auge do comércio e depois entraram num período de queda econômica, pois muitos desses comerciantes resolveram migrar para outros locais da cidade. “Agora com as melhorias de infraestrutura nas calçadas, reordenação do comércio informal, eles estão se sentindo mais atraídos pela parte central da cidade”, acredita.

Ele acrescentou que alguns empresários apostaram todas as fichas econômicas, sociais, políticas e psicológicas no Centro e criaram raízes. “Estão colhendo os frutos financeiros, pois ampliaram os negócios, aumentando a própria loja ou até construindo filiais”, disse o presidente da CDL.

Mais investimentos – Para Jurandir Vasconcelos, o Centro já está mais valorizado, tanto pelos empresários e comerciantes como também pelos consumidores. Hoje, de acordo com ele, a diversidade de segmentos aumentou muito e com isso a oferta de melhores preços. “Além da recuperação econômica e liderança das vendas de produtos de autopeças e de construção civil, o mercado de móveis, eletroeletrônicos, tecidos têm crescido consideravelmente nos últimos cinco anos”, afirmou.

Mas para voltar ao glamour do passado, onde era habitado por aqueles que detinham o poder econômico e onde o comércio era fonte segura e de ótima qualidade, segundo o presidente da CDL, a Prefeitura terá que executar o projeto arrojado de revitalização do Centro Histórico, que inclui, também, habitabilidade. Ele acrescentou que outras Capitais, que tiveram os Centros Históricos revitalizados, como os de Recife e Salvador, valorizaram e reforçaram a economia local e do Estado.

“Com esse projeto de revitalização do Porto do Capim, que trará benefícios sociais e de infraestrutura, o Centro de João Pessoa será ainda mais valorizado e voltará a ter o glamour do passado. Precisamos de moradias para pessoas nesse local, que fica um deserto quando acaba o comércio”, explicou Jurandir.

Desenvolvimento – Há 22 anos no mercado de autopeças, Waldir Lucena, dono da loja Waldir Acessórios, localizada na Rua Barão do Triunfo relatou que durante muitos anos, amigos, comerciantes e consumidores afirmavam que o Centro iria se acabar, pois, segundo ele, as casas estavam em ruínas e os empresários fechando as portas.

“Eu também tive muito receio e ficava preocupado, dividido, porque passamos por várias fases de queda, mas hoje ninguém fala mais que o Centro vai se acabar. Apostei minhas fichas e vejo que fiz o certo. Hoje temos uma grande loja e estamos pensando em ampliar os negócios”, declarou Waldir.

Ele, também, acredita que daqui para frente o Centro Histórico será muito mais valorizado. “Tenho certeza absoluta que com a execução dos projetos que a Prefeitura tem para aquela área, voltaremos a ter o glamour de antigamente. E aposto mais, a valorização será ainda maior”, disse o dono da Waldir Acessórios.

Projeto de Revitalização do Centro Histórico e do Porto do Capim

Construção de 250 unidades habitacionais;
Construção do Museu Colônia;
Restauração das edificações;
Implantação do Centro de Apoio ao Turista;
Centro de Cultura Popular do Porto do Capim (em execução);
Parque Ecológico

Principais intervenções realizadas pela PMJP no Centro da Cidade

Terminal de Integração;
Centro de Passagem;
Centro Popular de Serviços;
Reordenamento das calçadas;
Iluminação nas principais vias do Centro;
Revitalização do Mercado Central;
Reestruturação do trânsito;

Projetos em execução no Centro da Cidade

Revitalização da Praça Vidal de Negreiros (Ponto de Cem Réis);
Restauração e recuperação da Praça Venâncio Neiva (Pavilhão do Chá);
Restauração do anel interno do Parque Solón de Lucena (Lagoa);
Restauração do Convento Franciscano São Frei Pedro Gonçalves (Conventinho)