Centro de Controle de Zoonoses da PMJP realiza 60 castrações de cães e gatos por mês

Por Jô Vital - em 2556

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) realiza, por mês, 60 cirurgias de castração em gatos e cachorros, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Para que a cirurgia possa ser feita, o responsável pelo animal deve se dirigir ao CCZ, nos Bancários, e fazer um cadastro, levando documento de identidade e comprovante de residência. Esse cadastro é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Após o cadastro, o interessado deve comparecer ao CCZ no último dia útil do mês, quando são distribuídas as fichas para as cirurgias. Com a ficha em mãos, é feito o agendamento  e o dono do animal sai do CCZ com informações sobre dia e horário da cirurgia e  as orientações sobre os cuidados pré-cirúrgicos.

A equipe do CCZ realiza 60% das cirurgias de castrações nos animais levados pela população e 40% são procedimentos realizados em gatos e cachorros levados por organizações protetoras de animais, que cuidam de bichos que foram abandonados e que se encontram em situação de risco.

Outros serviços – O CCZ também promove a vigilância da raiva animal, aplicando a vacina antirrábica,  faz testes rápidos para detectar a leishmaniose canina, com entrega o resultado em trinta minutos, e ainda exames específicos para identificar a esporotricose animal. Esses procedimentos são realizados de segunda a sexta, das 8h às 17h.

A equipe de técnicos e veterinários do CCZ também promove palestras para o controle de pragas urbanas como escorpiões, ratos, baratas e caracol africano, orientando empresas, repartições públicas, escolas. Para solicitar as palestras é preciso fazer um agendamento prévio.

Adoção – Quem deseja adotar um gato ou cachorro pode procurar o CCZ, que promove a adoção permanente de animais sem raça definida. Todos os animais disponíveis para adoção passaram por exames prévios. Os interessados precisam preencher um cadastro antes de levar um animal.

O gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses de João Pessoa, Nilton Guedes, destacou que as pessoas precisam entender que é preciso ter responsabilidade ao adotar um animal de estimação. “Gatos vivem entre dois e dezesseis anos e cachorros entre dez e treze anos. Esse é o tempo que você vai passar ao lado do seu bicho de estimação, cuidando da saúde, da alimentação, do bem estar dele”, frisou.