Centro de Práticas Ambientais faz um ano e vira referência para a população

Por - em 52

O Centro de Estudos e Práticas Ambientais (Cepam), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), está comemorando um ano de funcionamento. No espaço são desenvolvidas atividades relacionadas à temática ambiental, por meio de ações efetivas e contínuas, agregando tecnologias sociais e servindo como referência para a população da capital paraibana. A sede funciona no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) e é aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h, com palestras, oficinas, cursos e trilhas ecológicas.

O diretor, Daniel Bandeira, disse que só tem o que comemorar com a implantação desse projeto. “A partir da criação do Cepam, multiplicaram-se ações efetivas na comunidade para a prática da consciência ambiental, com o objetivo de sensibilizar as pessoas quanto à importância da temática e a descoberta de novas tecnologias sociais inovadoras”, revelou. O centro é vinculado a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam).

De acordo com Bandeira, todas as atividades desenvolvidas pelo Cepam são ligadas ao meio ambiente. No local, são realizadas práticas integrativas complementares como tai chi chuan, danças circulares e massagens, oferecidas gratuitamente à população. “O objetivo é propiciar ao usuário uma melhor qualidade de vida, favorecendo uma saúde preventiva e evitando assim o aparecimento de possíveis patologias”, disse.

Oficinas de plantas medicinais, práticas ecoalternativas, geotinta, máscaras da fauna brasileira, zoo que veio do lixo e jogos ecopedagógicos, são realizadas com a participação da comunidade, bem como escolas interessadas. “Proporcionamos as pessoas a oportunidade de aprender a reutilizar materiais recicláveis, a difundir uma tecnologia sustentável de baixo custo, a estimular a prática de hábitos saudáveis, a minimizar os impactos ambientais e muito mais, integrando o ser humano com a natureza”, elencou.

O Cepam oferece também um espaço para palestras sobre coleta seletiva e saúde ambiental, proporcionando a reflexão da construção do pensamento ambiental, a Sala Verde. No mesmo local, o público pode assistir filmes de curta e média metragem, sobre a temática sócio ambiental, levantando questões que fazem parte do cotidiano, através do projeto Ecocine.

Além disso, Daniel Bandeira citou que o Cepam realiza exposições de novas tecnologias como o teto verde e o forno solar, que contribuem para a redução da poluição do planeta, bem como uma horta orgânica, um museu de animais empalhados, uma mini estação metereológica, uma xiloteca (mostras de madeira) e um meliponário, local de criação e manejo de abelhas (coleção de colméias de abelhas sem ferrão). “Com isso podemos oferecer a observação na prática de como funcionam esses artefatos tecnológicos e de conhecimentos relativos à própria natureza”, relatou o diretor.

Novos Projetos – O Centro de Estudos e Práticas Ambientais (Cepam) foi criado com a fusão da Escola do Meio ambiente e Centro de Estudos Ambientais. A partir deste ano, o diretor do local, Daniel Bandeira, afirmou que será implantada uma nova oficina, ‘Jardineiro Consciente’. “O objetivo será formar e requalificar jardineiros na cidade de João Pessoa. A partir dela, serão desempenhadas ações ambientais nos jardins públicos da cidade”, afirmou.

As inscrições e informações sobre as atividades do Cepam podem ser feitas pelo telefone 3218-9841.