Centro Histórico ganha sinalização turística e selo comemorativo

Por - em 35

A inauguração da primeira fase do Projeto de Sinalização Turística para Pedestres no Centro Histórico será nesta sexta-feira (5), a partir das 17h, com concentração no Casarão 34. A atividade faz parte das homenagens ao aniversário de um ano do tombamento nacional do Centro Histórico de João Pessoa, ocorrido em 6 de dezembro de 2007. A programação conta ainda com solenidade de lançamento de um selo comemorativo por parte da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), no Centro Cultural São Francisco. O evento terá a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB).

Serão entregues à população as placas referentes à Cidade Alta, sendo 17 placas interpretativas – relativas a oito monumentos e duas praças – e 48 direcionais, que contêm o roteiro da região.

O secretário executivo de Turismo de João Pessoa, Elzário Pereira, explicou que a iniciativa é inédita na Capital. “O projeto inicial foi concebido pela Comissão Permanente do Centro Histórico e posteriormente passou por uma reavaliação dos técnicos da Setur”, disse.

A presidente da Comissão Permanente de Revitalização do Centro Histórico, Sônia Gonzalez, destacou o impacto positivo da iniciativa. “É uma ação que está aliada às comemorações de um ano da área como patrimônio cultural nacional. Vem complementar de forma ágil uma necessidade, principalmente do turismo consciente”, afirmou.

Selo – Depois de entregues as placas, acontece a solenidade de lançamento do selo comemorativo denominado ‘Centro Histórico do Município de João Pessoa’. A cerimônia, organizada pela ECT, será no Centro Cultural São Francisco.

O selo é composto por uma aquarela do artista plástico Sóter Carreiro. Também no São Francisco haverá ainda a apresentação da ‘Associação de Violões Pavio’. O grupo é formado por professores e alunos concluintes do curso de Música da UFPB.

Projeto – A sinalização turística para pedestres no Centro Histórico de João Pessoa corresponde engloba dois roteiros – Cidade Alta e Baixa. O investimento geral é de R$ 129.642,50, frutos de parceria entre a PMJP e Ministério do Turismo. A idéia é distribuir 162 placas.

Das placas já instaladas até a conclusão do projeto, 78 são direcionais, colocadas nas ruas. Outras 84 são interpretativas. Dessas, 28 unidades ficarão dentro dos monumentos e 35 serão colocadas nas fachadas dos mesmos. Sete serão de bronze e indicarão os bens federais tombados.

Mirantes – Ainda segundo o projeto, haverá três placas chamadas de mirantes. Elas são maiores que as demais e possuem informações referentes a regiões do sítio histórico. Outras 11 vão orientar áreas tombadas em grande circulação de pedestres. Os textos que compõem as placas foram compostos e revisados sob a responsabilidade da Coordenação de Proteção dos Bens Históricos e Culturais de João Pessoa (Probech-JP), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Setur, Comissão Permanente de Revitalização do Centro Histórico, Associação Centro Histórico Vivo (Achervo) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep).

A primeira etapa corresponde a todo roteiro da Cidade Alta e inclui extremos como Praça João Pessoa, Pavilhão do Chá e Parque Solon de Lucena. As demais etapas serão executadas paralelamente, com previsão de conclusão ainda este ano. A iniciativa conta também com a parceria da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans).