Chá Solidário arrecada mais de uma tonelada de alimentos não perecíveis para o HU

Por Max Oliveira - em 214

www.joaopessoa.pb.gov.br

Não se mede o tamanho e nem o valor de um gesto de solidariedade. Mas é possível saber o alcance dele. No caso do Chá Solidário, realizado na última quarta-feira (13), no Centro Cultural Pavilhão do Chá, as centenas de doações proporcionaram a arrecadação de mais de uma tonelada de alimentos não perecíveis para o Hospital Lauro Wanderley.

A entrega dos mantimentos foi feita na manhã desta sexta-feira (15), no próprio Hospital Lauro Wanderley, localizado no bairro do Castelo Branco. Na oportunidade, a primeira-dama de João Pessoa, idealizadora do Chá Solidário, Maísa Cartaxo, destacou o sucesso da 9° edição do evento que já se consolidou no calendário da Capital.

“Mais uma vez a gente fica muito feliz com o resultado alcançado pelo Chá Solidário. Mesmo sem estabelecer metas, a expectativa é sempre superada, como no caso desta última edição, quando alcançamos mais de uma tonelada de alimentos. Isso só é possível porque as pessoas, irmanadas no propósito do bem comum, fazem a diferença, num momento de muita descrença. Além, claro, da credibilidade das instituições”, disse a primeira-dama.

A superintendente do Hospital Lauro Wanderley, Dr. Flávia Pimenta, ressaltou a importância das doações e elogiou a iniciativa do Chá Solidário, que vem ajudando instituições que desenvolvem trabalhos importantes na cidade. “Nossa instituição está extremamente agradecida a primeira-dama, Maísa Cartaxo, pela sua sensibilidade de realizar um trabalho tão importante. Foi uma surpresa muito positiva o volume de alimentos arrecadados durante o Chá Solidário”, afirmou.

As doações vão ajudar a manter o estoque de alimentos do Hospital Lauro Wanderley, que serve cerca de mil refeições diárias para pacientes, acompanhantes, residentes e médicos, afirma Adriana Cesar Carvalho, responsável pela unidade de nutrição do hospital. “Muito gratificante receber essa doação de alimentos, porque trabalhamos com uma demanda muito grande. Vai nos ajudar demais, porque a gente realmente estava precisando”, garantiu.