Chuva dificulta, mas obras de duplicação da Avenida Pedro II não páram

Por - em 31

As intensas chuvas que vêm caindo na Capital paraibana desde o início do mês de maio dificultam a execução dos serviços de terraplenagem na duplicação da Avenida Pedro II, que está sendo realizada pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), em uma ação de sua Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra). O secretário da Seinfra, João Azevedo, esclarece que esse tipo de serviço só pode ser feito quando o chão está totalmente seco, para que não comprometa a obra como um todo nem prejudique a população.

“Precisamos de dias ensolarados seguidos para executar a terraplenagem. Se o Sol aparece durante o dia e chove à noite, isso já é suficiente para encharcar o solo, prejudicando o serviço. Mas a obra não está parada e já adiantamos grande parte dela, com 100% dos serviços de drenagem concluídos, 98% da ponte também executada, a camada de asfalto no trecho em frente à Rádio Tabajara e o muro que teve um recuo também já foi feito pela Seinfra”, relatou o secretário. Outros serviços, como a cobertura de camadas de asfalto, só podem colocadas depois da terraplenagem.

Intervenção – A segunda etapa da duplicação da Avenida Pedro II compreende uma intervenção em mais de dois quilômetros do trecho mais crítico do corredor viário, ou seja, entre a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – onde já foi executada a primeira etapa da obra – e a Avenida Rui Barbosa, no Bairro da Torre. Cada sentido da via ficará com três faixas. O projeto prevê o recapeamento e alargamento do trecho em oito metros, bem como a reconstrução da ponte sobre o rio Jaguaribe.

A população contará também com uma ciclovia no trecho que vai desde as imediações do Complexo Juliano Moreira até a Comunidade São Rafael. “Nesse período de realização das obras, principalmente nos horários de pico, os motoristas devem ficar mais atentos e cuidadosos ao circular pelo local. O tráfego está mais lento do que o habitual devido à interdição dessas faixas”, concluiu o secretário.