Cine Mulher exibe curtas com o tema ‘mãe’, neste fim de semana

Por - em 24

A segunda edição do Cine Mulher exibe neste sábado (15) e domingo (16), 16 filmes com duração de um minuto que participaram do ‘Décimo Festival do Minuto realizado em 2003, todos com o tema ‘mãe’. Também estão programados os curtas-metragens ‘Gênero, Mentiras e Videoteipe,’ com direção de Lucila Meirelles, e ainda ‘Acorda, Raimundo… Acorda’, de Alfredo Alves que tem no elenco Paulo Betti, Eliane Giardini, José Mayer e Zezé Motta baseado na rádionovela de José Ignácio Lopez Vigil.

Sob o comando da apresentadora Edileide Vilaça, o programa televisivo Cine Mulher vai ao ar todo fim de semana durante todo o mês de março às 15h com reprise às 21h, dentro da programação do mês dedicado as mulheres através da TV Cidade João Pessoa (Canal 8 da Big TV). Esta iniciativa é uma parceria com o Cunhã Coletivo Feminista e a Fundação de Cultura de João Pessoa (Funjope)

Entre os filmes disponibilizados para o Cine Mulher está ‘Esses Prazer’, dirigido pelo paraibano Walter Carvalho (diretor de fotografia de Lavoura Arcaica e Amarelo Manga, entre outros), além de trabalhos assinados por documentaristas como Kiko Goifman e Lucas Bambozzi. Também teremos os curtas-metragistas como Marcos Jorge e Kiko Mollica e videomakers como Lucila Meirelles e Victor Lema Riqué, confirmou a Coordenadora de Audiovisual da Funjope, Ana Bárbara Ramos.

Trocando os papéis
– Através da ficção o filme ‘Acorda, Raimundo… Acorda’ inverte os papéis entre homens e mulheres estabelecidos na sociedade. Paulo Betti é um dono de casa, grávido, que vive oprimido por sua mulher (Eliane Giardini). Ela trabalha fora enquanto ele toma conta das crianças e da casa.

Reproduzindo a relação machista comum entre as famílias de trabalhadores brasileiros, o filme – baseado na rádio novela de José Ignácio Lopez Vigil – mostra a mulher chegando em casa tarde, depois de tomar umas cervejas com amigas de trabalho. Mostra a dificuldade do dono de casa para conseguir com a mulher uns trocados para o mercado e para as necessidades das crianças. Com a participação de José Mayer (outro dono de casa) e de Zezé Motta (outra trabalhadora), o filme apresenta a realidade cotidiana de forma invertida entre os sexos. Para os homens, essa situação é apresentada como um verdadeiro pesadelo.

Já o curta ‘Gênero, Mentiras e Videoteipe’ procura mostrar, de maneira descontraída e bem humorada, como as pessoas são educadas para serem homem ou mulher. O filme conquistou o 1º lugar no gênero ficção do I Concurso latino-americano de vídeo educativo, democracia e cidadania, realizado pela Casa da Cultura Espanhola em Lima, capital do Peru. Assinam a produção a SOF, Instituto Cajamar e TV dos Trabalhadores, com apoio da Croccevia.