Cinema na Estação exibe dois filmes no Busto de Tamandaré

Por - em 38

O autodidatismo de Ivan Cineminha e o documentário-musical sobre a vida e a obra do compositor Humberto Teixeira são as atrações no ‘Cinema da Estação’ desta quinta-feira (20). As exibições de “O Contador de Filmes”, de Elinaldo Rodrigues, e “O Homem que Engarrafava Nuvens”, de Lirio Ferreira, acontecem a partir das 19h, em frente ao Busto de Tamandaré, na praia de Tambaú. A iniciativa faz parte da programação do ‘Estação Nordeste’. A entrada é franca e a realização é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

“O Contador de Filmes” é um documentário com duração de 15 minutos lançado em 2010. O trabalho aborda o culto ao cinema sob a ótica de Ivan Araújo Costa, ou Ivan “Cineminha”, como é mais conhecido. O personagem ganhou notoriedade pela cultura cinematográfica que desenvolveu de forma autodidata. Ele anotou e memorizou cenas, personagens e curiosidades de cerca de 15 mil histórias, sendo capaz de lembrar da maior parte dos dados. Tornou-se uma espécie de enciclopédia ambulante da Sétima Arte.

Enquanto isso, “O Homem que Engarrafava Nuvens” foi lançado em 2008 e tem 71 minutos de duração. O documentário-musical fala da vida e obra do compositor e autor de clássicos populares como “Asa Branca”, “Assum Preto” e “Qui Nem Jiló”. Advogado, deputado federal e criador das leis de direito autoral, Humberto Teixeira foi também conhecido como O Doutor do Baião.

Cinema na Estação – a programação de cinema do festival ‘Estação Nordeste’ acontece todas as quintas-feiras de janeiro, na praia de Tambaú. São dois filmes por noite, totalizando oito exibições. A primeira delas aconteceu no dia 6 e a última será em 27 deste mês.

Confira o restante da programação do Cinema na Estação:
20/01
– “O Contador de Filmes”, de Elinaldo Rodrigues (Doc, 35mm, 15min, 2010)
– “O Homem que Engarrafava Nuvens”, de Lirio Ferreira (doc, Brasil, 2008, cor, 71
min)

27/01
– “Depois da Curva”, de Helton Paulino (ficção, Campina Grande, 2009, cor, 18 min)
– “Cinema, Aspirinas e Urubus”, de Marcelo Gomes (ficção, Brasil, 2005, cor, 96 min)