Circuito Cultural das Praças anima bairros da Capital com 24 atrações

Por - em 53

Espetáculos de dança, baseados tanto em obras de Augusto dos Anjos, Políbio Alves e Jessier Quirino, como também em diferentes ritmos africanos serão apresentados no ‘Circuito Cultural das Praças’ desta sexta (21). A programação conta ainda com teatro de bonecos, além de show de pagode, samba e rock. Contando com o sábado (22), serão 24 atrações ao todo no final de semana. As performances começam em horários diferentes – às 17h, 18h, 19h e 22h. A realização é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) em parceria da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Na edição deste ano, a Funjope vai estender a programação até a primeira quinzena de março de 2012, apesar do projeto nas versões anteriores acontecer de setembro a fevereiro. Os logradouros revitalizados e construídos pela Prefeitura de João Pessoa vão receber 432 apresentações selecionadas em edital público, além de artistas e grupos convidados pela Sedes. O projeto recebeu propostas das áreas de música, cultura popular, artesanato, audiovisual, literatura, artes integradas, teatro, circo e dança.

Bairro dos Ipês – O espetáculo “3 Pontos”, da Contexto Companhia de Dança, é a atração da Praça Coriolano Coutinho, às 17h. O trabalho é uma construção hibrida que experimenta a comunicação entre as linguagens da dança, teatro, literatura e cultura popular.  Foi criado a partir de pesquisa coletiva baseada nas obras de Augusto dos Anjos, Políbio Alves e Jessier Quirino. Três cenas independentes terminam por montar um poético quebra-cabeça, levando o público à livre crítica de cada obra. A direção e coreografia são de Alex Oliveira. A Contexto Companhia de Dança teve como ponto de partida para seus trabalhos o ritmo do forró, acrescentando depois outras ferramentas e estilos.

Varadouro – Constituído por pescadores do município de Lucena, Cambindas Brilhantes de Lucena é uma expressão cultural muito singular. O grupo se apresenta na Praça Antenor Navarro a partir das 22h. Ele é formado apenas por homens, que, vestidos de mulheres, se agrupam em duas alas, uma azul e outra encarnada. A presença da boneca Leopoldina é bastante marcante na manifestação. Para alguns pesquisadores, remete ao totem do maracatu rural e a tradição das festas do Rosário. Para outros, são a representação da Princesa Isabel, em referência à libertação dos escravos. Uma das várias teorias sobre as primeiras cambindas é que elas teriam sido criadas em 13 de maio de 1888 em alusão à promulgação da Lei Áurea. Na ocasião, os negros libertos estavam embriagados e teriam se vestido de mulher para comemorar a abolição.

Rangel – A Companhia de Dança Pele Flamenca, formada pelas bailarinas Beatriz Betcher, Leonor Santos, Lory Morais e Micheline Freitas, é atração da Praça da Amizade, a partir das 19h. Elas prometem apresentar um repertório de dança eclético, com variados ritmos flamencos. O grupo espera possibilitar a formação de púbico por meio da difusão da força e suavidade da arte flamenca. No espetáculo, as bailarinas são acompanhadas pelos instrumentistas Cyran Costa (guitarra e cante), Thallyana Barbosa (flauta) e João Victor Figueiredo (percussão).

Bancários – O cantor e compositor paraibano Chico Limeira vai se apresentar na Praça da Paz, a partir das 19h. Ele vai levar aos Bancários um repertório de sambas autorais, como “Chave de Cadeia” e “Samba sem Bem”, além do bolero “De Repente” e da parceria com o pernambucano Zé Manoel em “Quem não Chora não Mama”. A banda que acompanha o artista é formada por Regina Limeira (violão), Macaxeira Acioli (percussão), Rudá Barreto (guitarra) e Nildo Gonzalez (bateria).

Mangabeira – Quem for à Praça Coqueiral poderá assistir à performance do grupo Caiana dos Crioulos, a partir das 19h. Caiana é uma comunidade quilombola que fica no município de Alagoa Grande, distante 111 km de João Pessoa. A localidade é conhecida nacionalmente como uma das 35 legítimas remanescentes de africanos no Estado. Seus instrumentos, músicas, danças e costumes ainda guardam muito da cultura e da história de uma das raças da miscigenação brasileira. O coco e a ciranda são as mais importantes manifestações populares do local e dona Edite é uma das principais referências da comunidade.

Tambaú – O sentimento do amor, traduzido pela dança, tendo como cenário um passeio por vários países africanos. Esse é o foco do espetáculo “Afrikando”, que será apresentado às 19h, na Feirinha de Tambaú. O trabalho une ritmos de várias nações e suas principais manifestações tradicionais como gumbé e tina (Guiné-Bissau); puita, danço congo e decha (São Tomé e Príncipe); batuque e cutorno (Cabo Verde); decalé e  soukuss (Congo); além de kuduro (Angola). O objetivo do Projeto Afrikando é trabalhar com pessoas que realmente tenham interesse em saber mais um pouco dessa rica cultura africana, que inclui dança, figurinos, pinturas corporais e tranças, com seus significados e interpretações.

Manaíra – A Praça do Skate vai receber, a partir das 19h, a Banda Projeto Invisível. O grupo foi formado em fevereiro de 2010 e mostra um rock criativo, baseado no nacional e algumas influências internacionais. As composições tocadas são próprias, mas o repertório também conta com algumas músicas covers. No palco estarão Suelen Gomes (vocal e guitarra), Guto Camarotti (guitarra e backing-vocal), Vladimir Van Djick (baixo) e Léo Marques (bateria). Atualmente, os músicos estão buscando apoio para a prensagem e a arte do primeiro álbum, gravado com a remuneração recebida pelo show executado no ‘Circuito Cultural das Praças’ de 2010.

Cidade Verde – O Teatro de Bonecos Vovô Juca vai levar duas tramas 19h – “Pedro e o Lobo” e “O Sol e o Vento” – ao Anfiteatro João Balula, na Praça Encanto Verde, a partir das19h. As histórias são baseadas em fábulas escritas pelo grego Esopo, o maior autor de contos infantis do mundo. Na primeira, um menino pastor, que passava o dia nas montanhas cuidando das ovelhinhas do seu pai, fica muito entediado com a falta de companhia e resolve contar mentiras, gritando para que o povo do vale ouvisse. Na segunda, o vento o sol fazem uma aposta para saber quem era o mais forte. Para provar o poderio, usam um camponês que passava no local.

O grupo de artistas é formado por cinco pessoas, que vivenciam a arte cênica com o uso de bonecos, estimulando a imaginação do público. São mais de quinze anos na fabricação e manipulação de bonecos, com performances por todo o Brasil.

Convidados – No  Bancários e Mangabeira – as atrações convidadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) também estão sendo inseridas na programação do ‘Circuito Cultural das Praças’, que tem em sua maioria artistas selecionados em edital. O objetivo é promover maior visibilidade aos trabalhos desenvolvidos pelas comunidades e bairros de João Pessoa.

O grupo Impacto Hap é o convidado que vai se apresentar na Praça do Coqueiral. Ele existe há mais de cinco anos e já realiza shows em vários eventos sociais, com repertório baseado no estilo do cantor e compositor Gabriel, o Pensador. Enquanto isso, na Praça Encanto Verde, o público poderá curtir o pagode da Kurtição, que está na estrada há oito anos, formada por seis componentes. Para o mesmo local, a Sedes vai levar ainda Os Banbaz, que promete balançar as pessoas com ritmo semelhante. Enquanto isso, quem optar pela Praça da Paz, nos Bancários, vai assistir à performance da drag Stefani Biterncour.

Confira a programação completa deste final de semana:

Sexta-feira (21/10)

-Bairro dos Ipês (Praça Coriolano Coutinho) – 17h

Espetáculo “3 Pontos” (dança)

– Varadouro (Praça Antenor Navarro) – 22h

Cambindas de Lucena (cultura popular)

– Rangel (Praça da Amizade) – 18h

Espetáculo Pele Flamenca (dança)

– Bancários (Praça da Paz) – 19h

Chico Limeira (música)

Convidado da Sedes: Drag Stefani Biterncour (performance)

– Mangabeira (Praça Coqueiral) – 19h

Caiana dos Crioulos (cultura popular)

Convidado da Sedes: Grupo Impacto Hap (música)

– Tambaú (Feirinha de Tambaú) – 19h

Espetáculo “Afrikando” (dança)

– Manaíra (Praça do Skate) – 19h

Banda Projeto Invisível (música)

– Cidade Verde (Praça Encanto Verde/ Anfiteatro João Balula) – 19h

Teatro de Bonecos Vovô Juca (teatro)

Convidado da Sedes: Kurtição (música); Os Banbaz (música).

Sábado (22/10) –

– Castelo Branco (Praça da Cultura) – 19h

Abiarap (música)

– Manaíra (Praça Alcides Carneiro) – 17h

Espetáculo “Cantando Histórias” (teatro)

– Bessa (Praça do Caju) – 19h

Banda Ozorno (música)

– Padre Zé (Praça da Conquista) – 19h

Banda Código 7 (música)

– Funcionários I (Praça Lauro Wanderley) – 19h

Banda Dona Tereza (música)

– Jaguaribe (Praça Aquiles Leal) – 19h

“Raízes I – Poemas Palestinos e Cantos Safarditas” – Grupo Raízes (teatro)

– Funcionários II (Praça Bela) – 19h

Mestre Brown e os Batuqueiros do Mangue (cultura popular)

Convidado da Sedes: Joedson (música)

– Conjunto Residencial Gervásio Maia (Praça da Esperança) – 19h.

Quadrilha Sanfona Branca (cultura popular)

– Valentina (Praça Soares Madruga) – 19h

Show folclórico “Indo e Voltando” (cultura popular)

– Alto do Mateus – 17h

Naldinho Braga e o Carro de Lata (música)

Convidado da Sedes: Jobson dos Teclados (música)

– Estação Ciência (anfiteatro) – 17h

Foco (dança)