Circuito Cultural tem música e circo nas praças da Capital

Por - em 58

O Circuito Cultural das Praças deste final de semana na Capital paraibana promete uma programação variada de atrações musicais para todos os gostos e estilos musicais, além de um espetáculo circense. A programação deste sábado (26) e domingo (27) será desenvolvida em dez praças e na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. O projeto é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), e tem o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O objetivo é a promoção da diversidade cultural, levando os espetáculos a lugares pouco explorados pelos artistas e pelo público.

Durante as apresentações nas praças, além dos artistas selecionados pelo edital público do Circuito Cultural, estão incluídas atrações convidadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O projeto começou em setembro deste ano e vai até fevereiro de 2012, com 432 apresentações selecionadas por edital público, nas áreas de teatro, dança, circo, artes integradas, literatura, cultura popular, artesanato, audiovisual e música.

Alto do Mateus (Praça das Mangueiras) – A programação está marcada para iniciar às 17h com a banda Auto Pista, que surgiu em janeiro de 2005 para preencher uma lacuna que há tempos existe na noite paraibana em relação a dance music. Auto Pista foi a ideia que surgiu a partir do desejo do baixista Vladimir van Dijck de formar uma banda que tocasse os hits mais dançantes das décadas de 70, 80, 90 até os dias atuais, explorando principalmente a discoteca, o new wave, a dance e a techno music.

Atualmente o grupo conta com os músicos Vladimir van Dijck, Rafael Chaves, Rafael Oliveira e Geffe Guimarães, unidos aos vocais de Kiko Ducat e Laila Farias. No repertório da banda de “disco-wave-dance-rap-techno” estão sucessos nacionais e internacionais.

Além da banda Auto Pista, outra apresentação programada para esta praça é Jobson dos Teclados, que vai tocar Música Popular Brasileira (MPB) e outros estilos musicais. O artista é uma atração convidada pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Bessa (Praça do Caju) – O músico nascido em João Pessoa, Vinícius de Lucena, se apresenta a partir das 19h deste sábado na Praça do Caju. Ele teve seu primeiro contato com a música influenciado pelo violonista Baden Powell. Em 2003 passou a participar do Clube de Choro da Paraíba, onde adquiriu bastante experiência com a linguagem da música instrumental brasileira.

Trabalhou em diversos estúdios de gravação e se apresentou em diversas cidades do Brasil ao lado de diversos artistas, como Antônio de Pádua, Dudu Nobre, Almir Guineto, Renata Arruda, entre outros. Participou da gravação de CDs e DVDs de diversos artistas, entre eles, Tom K, Lilian Jabour, Renata Arruda, Alexandre Pé-de-serra e Adeildo Vieira. Atualmente é concluinte do curso bacharelado e licenciatura em Música na UFPB.

Castelo Branco (Praça da Cultura) – O aboiador Cícero está programado para se apresentar neste espaço público às 19h do sábado. O aboio é um canto sem palavras, entoado pelos vaqueiros quando conduzem o gado para os currais ou no trabalho de guiar a boiada para a pastagem.
Consiste num canto ou toada um tanto lastimoso, uma melodia lenta, bem adaptada ao andar vagaroso dos animais, finalizado sempre por uma frase de incitamento à boiada. Esteja atrás (no coice) ou adiante da boiada (na guia) o vaqueiro sugestiona o gado que segue tranquilo, ouvindo o canto.

No sertão do Brasil é sempre um canto individual, entoado livremente, sem letras, frases ou versos a não ser o incitamento final que é falado e não cantado. Os que se destacam na sua execução são apontados como bons no aboio. Existe também o aboio cantado ou aboio em versos que são poemas de temas agropastoris, de origem moura e que chegou ao Brasil, possivelmente, através dos escravos mouros da ilha da Madeira, em Portugal, país onde existe esse tipo de aboio.

Conjunto Residencial Gervásio Maia (Praça da Esperança) – Com o horário marcado para iniciar o show às 19h, o grupo musical Os Amigos do Forró iniciou suas atividades em 2007, formado por seis componentes (Edmilson, na zabumba; Maria das Dores, no triângulo; Roberto, no vocal; Magdala, no agogô; Jomar, na sanfona e Stanley, no cavaquinho). O principal objetivo da banda é reavivar o forró tradicional. Eles começaram a carreira tocando nos quintais das casas de amigos no Alto do Mateus e Centro de João Pessoa.

No repertório apenas o forró autêntico de Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Os Três do Nordeste, Marinês, Nando Cordel, Flávio José, Abdias, Dominguinhos e composições próprias.

Também no Gervásio Maia haverá apresentação da banda Forró do Chega, a partir das 17h, animando os espectadores. O grupo é convidado pela Secretaria de Desenvolvimento Social.

Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes (Teatro de Arena) – A atração do domingo (27), às 19h, é a Orquestra Sanhauá da Paraíba, idealizada pelos músicos José de Arimatéia (Teinha) e Heleno Filho (Costinha), em 2008. A Orquestra surgiu a partir da necessidade, em João Pessoa, de uma formação musical voltada para a pesquisa da música brasileira em todas as suas vertentes. O grupo utiliza a linguagem da música instrumental, dando às obras executadas sua própria linguagem interpretativa, através de arranjos elaborados por membros da própria orquestra, com um toque contemporâneo.

A orquestra é estruturada em naipes de clarinete, saxofone, trompete, trombone e uma base de percussão, bateria, baixo e guitarra – formação semelhante a de grandes orquestras regidas pelos maestros Severino Araújo e Moacir Santos e as big-bands forjadas no âmbito do jazz. Diferentemente das big-bands e orquestras de jazz, a Sanhauá Paraíba traz o propósito de não pretender tocar composições de jazzistas, nem fazer arranjos de música brasileira com base na tradição harmônica do jazz americano.

Funcionários I (Praça Lauro Wanderley) – A partir das 19h começa o show do guitarrista Alex Madureira, que é bastante conhecido no meio musical paraibano. Alex estudou música na Universidade Federal da Paraíba e iniciou sua carreira como guitarrista, tocando em grupos de baile nos anos 70. Na década de 80, quando passou a residir no Rio de Janeiro, tocou com grandes nomes da MPB da atualidade, chegando a gravar com Lenine, Lula Queiroga, Xangai, Elba Ramalho e Ivan Santos, do qual é parceiro até hoje.

Além da parceria com Ivan Santos, Alex Madureira compôs músicas que já foram gravadas por artistas paraibanos como Paulo de Tarso, Kennedy Costa e Escurinho, este último seu parceiro nos CD´s “Labacé”, “Malocage” e o DVD “Toca Brasil”.

Funcionários II (Praça Bela) – O início da apresentação está marcado para às 19h, com a banda Os Arautos Profanos. O grupo surgiu em 2005 com a proposta de tocar musicas 100% brasileiras, abordando temas do mundo atual, tais como preservação da natureza, liberdade de expressão, discriminação, preconceito, abuso do poder e o resgate da cultura nordestina. Unindo raízes culturais diversificadas por parte dos integrantes. A banda consegue fundir música e teatro.

Os integrantes são Joselito Silva, na bateria; Paulo Paixão no teclado; Mazinho Bandeira, na percussão; Jânio, no acordeon; Jonny, no baixo; Clementino Lins, na voz e violão, e Cristiane e Adriano no back vocal.

Jaguaribe (Praça Aquiles Leal) – O grupo Tom do Samba anima a noite dos moradores do bairro com muita música brasileira às 19h. O grupo foi formado em abril de 2010 pela cantora Gabriella Villar, com o intuito de desenvolver um trabalho com um gênero musical que vem sofrendo modificações, mas suas raízes ainda resistem, persistindo para manter seu lugar na cultura brasileira. O gênero é o samba de raiz, que nasceu através do choro e dos ritmos africanos.

A ideia é levar o samba ao conhecimento de todos, por entender que ele pode ter uma influência muito positiva na vida das pessoas, no sentido de que é uma música que tem conteúdo, que traz uma das principais manifestações populares da cultura brasileira. Por essa razão, o grupo monta seu repertório baseado em suas referências, como Noel Rosa, Cartola, Nelson Sargento, Roberto Ribeiro e João Nogueira.

Manaíra (Praça Alcides Carneiro) – No final da tarde de sábado tem início um espetáculo circense e musical do Palhaço Tel Pastel. O espetáculo começa com uma performance musical, o ‘Circo Imaginário’, onde um único ator e palhaço comanda o show, relembrando velhas e novas brincadeiras de infância e canções de domínio público. Com humor ingênuo e imagens lúdicas, o ator Cláudio Silva vem construindo esse palhaço desde 1990 em festas, aniversários, lojas, empresas, creches e na rua.

Padre Zé (Praça da Conquista) – O show do músico Febuk começa às 19h. Fernando Antonio Fernandes de Albuquerque, conhecido como Febuk, é natural de João Pessoa.  Ele é formado em Educação Artística pela UFPB, cantor, compositor e militante do ´Musiclube da Paraíba` nos anos 80, onde fez diversos shows coletivos no teatro Lima Penante.

Também participou de festivais de música na cidade, entre eles, o MPB Sesc, Funesc, Lyon Paraibano e Pio X. Fez parte de bandas de baile como XR9, Banda Magia (de Cabedelo), Alta Tensão (de Aracaju) e Tuareg´s. Gravou sua primeira música, ´Marcas e Feridas`, no LP Aquarius II, produzido pelo cantor e compositor Lis Albuquerque.

Valentina (Praça Soares Madruga) – A banda Forró Fiando vai se apresentar no espaço público do bairro a partir das 19h. A banda vai animar os moradores com o autêntico forró tradicional, conhecido popularmente como pé-de-serra.

Além da banda Forró Fiando, está agendado para as 17h um evento em parceria com o Centro da Juventude sobre o Mês da Consciência Negra.

Programação

Sábado (26)

Castelo Branco (Praça da Cultura) – 19h

Cícero Aboiador

Manaíra (Praça Alcides Carneiro) – 17h

Espetáculo Circo Imaginário

Bessa (Praça do Caju) – 19h

Vinícius de Lucena

Padre Zé (Praça da Conquista) – 19h

Febuk

Funcionários I (Praça Lauro Wanderley) – 19h

Alex Madureira

Jaguaribe (Praça Aquiles Leal) – 19h

Grupo Tom do Samba

Funcionários II (Praça Bela) – 19h

Banda Arautos Profanos

Conjunto Residencial Gervásio Maia (Praça da Esperança) – 19h

Banda Amigos do Forró

Valentina (Praça Soares Madruga) – 19h

Banda Forró Fiando

Alto do Mateus – 17h

Banda Autopista

Domingo (27)

Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes – 19h

Orquestra Sanhauá

Programação de artistas convidados da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes)

Sábado (26)

Alto do Mateus (Praça das Mangueiras) – 17h

Jobson dos Teclados (MPB e outros estilos)

Cidade Verde (Praça Encanto Verde) – 17h

Andrisley Kelly – Cantora de MPB

Conjunto Residencial Gervásio Maia (Praça da Esperança) – 17h

Forró do Chega

Rangel (Praça da Amizade) – 17h

Evento sobre o mês da Consciência Negra com diversas atividades.

Mangabeira (Praça Coqueiral) – 17h

Projeto Musical CGC Artes (Michel)

Valentina (Praça Soares Madruga) – 17h

Evento em parceria com o Centro da Juventude sobre o Mês da Consciência Negra