Circuito das Praças com diversas atrações culturais neste final de semana

Por - em 37

Grupos de teatro, dança, música, cultura popular e regional marcam presença no Circuito das Praças neste final de semana em 11 praças da Capital paraibana. Nestes espaços públicos os eventos acontecem com o objetivo de promover a diversidade cultural, levando os artistas para apresentações em diferentes bairros e com uma diversidade de público. O evento é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope) e com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

A programação começa às 17h no Alto do Mateus com a apresentação de cultura popular, o Cavalo Marinho de Bayeux, do Mestre Zequinha. O Cavalo Marinho é um Auto Natalino representado em diversas cidades da Paraíba com algumas variações em cada cidade. Uma dança derivada do “Boi de Rei”, uma tradição folclórica no Nordeste do Brasil.  Como variante do ‘Bumba meu Boi’, é uma manifestação cultural de origem Ibérica, rica em sons, cores, vultos e movimentos, onde o boi é a figura central. O Cavalo Marinho do Mestre Zequinha já realizou várias apresentações em várias cidades da Paraíba e do Nordeste.

Logo após o Cavalo Marinho, quem se apresenta é o Grupo de Dança, Os Bambas. A performance é feita por dez componentes e o trabalho já existe há cinco anos, sendo baseado em ritmos como axé, forró e swingueira.

Bessa – A peça ‘A Farsa do Poder’ é a atração da Praça do Caju, às 19h. O espetáculo teatral é uma livre adaptação da obra homônima do dramaturgo potiguar Racine Santos e se passa na pequena cidade de ‘Cudimundo’, onde o prefeito corrupto e o delegado, seu braço direito, têm seu poder ameaçado pela chegada do governador.  E a ocasião é a oportunidade perfeita para o esperto poeta popular ‘Ferreirinha’ tirar vantagem e conquistar a admiração de seu grande amor ‘Das Dores’ e também, reformar o cabaré de ‘Malvorosa’.

Quem continua a animação no Bessa é o Grupo de Dança Dinâmico Cultural, coordenado pela professora Albaniza Silva. Ele é composto por idosos de toda a cidade, que ensaiam no Casarao 34 – unidade cultural da Funjope.

Castelo Branco – A programação será aberta pelo Azara Samba. O grupo de pagode surgiu há seis meses, formado por jovens da comunidade Santa Clara.

A apresentação de Aldo Marques e Banda está marcada às 19h neste tradicional bairro pessoense na Praça da Cultura. Aldo atua no cenário cultural paraibano há mais de dez anos. Ele já foi sanfoneiro de vários grupos folclóricos e parafolclóricos na capital. E tocou ao lado de grandes músicos brasileiros, a exemplo do sanfoneiro Dominguinhos. O músico tem dois audiobooks lançados. Ele estudou piano, canto lírico e popular na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A música que ele produz é uma mistura de música erudita e música regional, passando pelo jazz e blues.

Conjunto Gervásio Maia – A trupe do Espetáculo teatral “Raízes I – Poemas Palestinos e Cantos Sefardim” se apresenta a partir das 19h. O grupo pesquisa raízes árabes e judaicas na cultura popular brasileira e criou este espetáculo que mistura cantos tradicionais de judeus espanhóis com a obra do grande poeta palestino Mahmoud Darwiche. Segundo a diretora Elisa Toledo Todd, a ideia central da apresentação é falar de tolerância e de paz entre os povos. Com um nome para lá de original, “Paralelo da Graviola – Poéticas D’Arte” o grupo é formado por atores, artistas plásticos, músicos e historiadores, com a proposta de montar espetáculos a partir de pesquisa histórica e cultural. O principal foco da companhia é a identificação das raízes árabes e judaicas da cultura popular brasileira.

Estação Cabo Branco – No domingo, a partir das 17h30, a animação na Estação será feita pelo cantor e compositor Tony Leon. O artista tem um trabalho voltado para ritmos brasileiros e nordestinos. Tony, que é cantor e compositor, nasceu em João Pessoa e tem um trabalho voltado para as mais legítimas raízes brasileiras e nordestinas. Participou de vários festivais e projetos culturais na Paraíba e em outros estados, sempre com muito sucesso. Sua música sofre influência de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Sivuca e Lenine. O show é um passeio por vários ritmos e gêneros.

Funcionários I – Uma tribo diferente vai animar o público deste bairro, trata-se da Tribo Ethnos, um grupo de dança diferenciado, que faz um trabalho singular na cidade há 20 anos. O coletivo Tribo Éthnos é um grupo artístico e filosófico que surgiu em 6 de março de 1990, em João Pessoa, e tem como principais expressões, a música e a dança. Também se utilizam de outras linguagens artísticas como artes gráficas, artes plásticas, literatura, fotografia, moda (indumentária) e quadrinhos. O Projeto Ethnotron – Ghetto Experiment é resultado de um sonho do Coletivo Tribo Éthnos de integrar técnicas e referências de vários estilos de dança (dança de rua, danças étnicas, danças populares, balé, etc.), artes marciais, Yôga numa abordagem contemporânea e algumas descobertas e conexões que há vinte e um anos fazem parte do universo criativo e pesquisas do grupo. O show ocorre na Praça Lauro Wanderley.

Funcionários II – A Praça Bela vai receber dança, com a apresentação do Grupo Vital, que se apresenta a partir das 19h, com o “Espetáculo de Dança Contemporânea”, chamado Vital. O espetáculo foi criado através do estudo do texto Bíblico (Coríntios:13,1-13) que foi discutido, analisado e em seguida transposto para a pesquisa das sensações, expressões cênicas e movimentos coreográficos. Esses movimentos foram desenvolvidos através de improvisações direcionadas, dirigidas e relacionadas a fatos reais, que se concretizam em um jogo coreográfico, que contrapõe muitas vezes movimentos suaves aos fortes e precisos.

O II Quinteto de Metais da Escola Municipal Tarcila Barbosa, dirigido pelo professor Douglas Jereus, que desenvolve um trabalho social de inclusão, se apresenta para encerrar a programação no bairro.

Jaguaribe – Na Praça Aquiles Leal, a partir das 20h, haverá o show Novos Compositores no projeto ‘Circuito das Praças’, organizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). A proposta é a formação de um público cativo, com o intuito de reverenciar e movimentar parte da cena musical de João Pessoa. O projeto Novos Compositores, idealizado por Toni Silva e Matheus Andrade, visa criar ambientes de acesso e divulgação de canções inéditas. Na primeira edição serão apresentadas músicas dos compositores Toni Silva, Nido Fernandes, Rinah Souto, Roberta Amaral, Chico Limeira, Dennis Bulhões e Matheus Andrade. Entre as composições existem músicas apenas instrumentais e também convencionais com letras autorais.

Manaíra – O Grupo de teatro Graxa apresenta seu mais novo espetáculo, “Do Outro Lado da Chuva”, a partir das 17h. A peça trata com lirismo e bom humor de temas pouco abordados por peças para crianças. Essa nova produção teatral conta a historia de duas crianças, cada uma em um apartamento, como tantas outras, que experimentam se comunicar entre si, para fugir da solidão da cidade grande. Filhos únicos e com pouco espaço em casa, eles têm na figura de uma babá o elo que os fazem dividir experiências de sonho e magia, mesmo sem se conhecerem. A apresentação ocorre na Praça Aldides Carneiro.

Padre Zé – Na Praça da Conquista se apresentam os músicos do grupo Atitude Urbana, a partir das 19h. Atualmente, eles vêm buscando através da música, chegar aos lugares mais inusitados, trabalhando com uma linguagem jovem de muita aceitação entre o povo, em cima de reivindicações, clamores, denúncias e diversão. O grupo existe desde os anos 90, composto por músicos, produtores musicais, e através de uma cultura ou movimento chamado hip-hop. O local também vai ser palco para o Grupo de Dança Mistura da Raça, com 17 artistas de Mandacaru, coordenado por Alexandro Gonzaga, terminando as apresentações da noite.

Valentina – o Grupo Parafolclórico Jacoca começa o show de cultura popular na Praça Soares Madruga a partir das 19h. O Jacoca é um dos maiores representantes da cultura parafolclórica do Brasil, com um trabalho dedicado à pesquisa, preservação e divulgação das danças e cantos folclóricos nacionais. Ao longo de 10 anos de existência o grupo é reconhecido no Brasil, por causa do importante trabalho de preservação da cultura popular brasileira.

Ainda no Valentina Figueiredo, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) leva ao público o Grupo de Dança Folclórica Eita, com cinco anos de existência o grupo é formado por jovens do bairro.

Confira a programação completa deste sábado e domingo:

– Castelo Branco (Praça da Cultura) – 19h

Aldo Marques e Banda (música)

Convidado da Sedes: grupo de pagode Azara Samba

– Manaíra (Praça Alcides Carneiro) – 17h

“Do Outro Lado da Chuva” (teatro)

– Bessa (Praça do Caju) – 19h

“A Farsa do Poder” (teatro)

Convidado da Sedes: Grupo de Dança Dinâmico Cultural

– Padre Zé (Praça da Conquista) – 19h

Atitude Urbana (música)

Convidado da Sedes: Grupo de Dança Mistura da Raça

– Funcionários I (Praça Lauro Wanderley) – 19h

“Ethotron – Ghetto Experiment” – Tribo Ethnos (dança)

– Jaguaribe (Praça Aquiles Leal) – 19h

Novos Compositores (música)

– Funcionários II (Praça Bela) – 19h

“Espetáculo de Dança Contemporânea Vital” – Grupo Vital (dança)

Convidado da Sedes: II Quinteto de Metais da Escola Municipal Tarcila Barbosa

– Conjunto Residencial Gervásio Maia (Praça da Esperança) – 19h

“Raízes I – Poemas Palestinos e Cantos Safarditas” – Grupo Raízes (teatro)

– Valentina (Praça Soares Madruga) – 19h

Grupo Parafolclórico Jacoca (dança)

Convidado da Sedes: Grupo de Dança Folclórica Eita

– Alto do Mateus – 17h

Cavalo Marinho de Bayeux, do Mestre Zequinha (cultura popular)

Convidado da Sedes: Grupo de dança Os Bambas

Domingo:

– Estação Ciência (teatro de arena) – 17h

Tony Leon (música)