Circuito das Praças movimenta 20 espaços públicos na Capital

Por - em 33

O projeto “Circuito Cultural das Praças” prossegue a sua programação nesta sexta-feira (19) e sábado (20), com um leque de atrações de diferentes vertentes artísticas, com destaque para a cultura popular. O projeto vai movimentar 20 espaços públicos da Capital, durante todo este final de semana sendo promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Nesta sexta-feira, a partir das 20h, a Praça da Amizade, no Rangel, recebe o Coco de Roda Novo Quilombo, da comunidade de Gurugi, puxado por Dona Lenita. Acompanhado de bombo, caixa e ganzá, o Coco de Gurugi dá continuidade à tradição quem é mantida de pai para filho. A dança é feita em roda e remete às tradições africanas, muito fortes na região onde reside a comunidade. Ocupada por afrodescendentes há mais de 150 anos, recentemente, Gurugi e Ipiranga foram reconhecidas como comunidades remanescentes de quilombos e o coco de roda tem contribuído como um dos aspectos fundamentais para o fortalecimento da identidade cultural local e o senso comunitário.

Também às 20h, a Praça da Paz, dos Bancários, recebe Coco de Roda dos Potiguaras, da cidade de Baía da Traição. A apresentação tem inicio com a dança religiosa ‘Toré’, que representa a integração das aldeias da etnia potiguara. Em seguida, o grupo brinca o Coco de Roda.

A cantora Gláucia Lima é a atração da Praça do Coqueiral, em Mangabeira. A artista, que revela estar muito feliz por realizar este show pela primeira vez naquela praça, vai cantar músicas do seu CD ‘Zanzá’, além de cocos e cirandas cantadas por mestres e mestras cirandeiras da Paraíba, numa reverência aos mesmos.

Ainda nesta sexta-feira, a Praça João Balula, do conjunto Cidade Verde, recebe o Grupo Zumbi de Capoeira Angola, que é bastante conhecido na cena cultural da cidade. O grupo já participou de importantes eventos do gênero, a exemplo da Semana Zumbi de Cultura, que possibilita a formação e integração dos estudantes e da comunidade envolvida, promovendo um intercâmbio entre a arte e a educação. Além de promover a preservação do interesse pela cultura popular, através da introdução de ritmos, crenças, lendas e costumes da herança cultural africana.

‘Som das 6’ no Circuito – Na Praça Vidal de Negreiros, popularmente conhecida como Ponto de Cem Reis, acontece a partir das 18h, a cerimônia de batismo do grupo paraibano Maracatu Pé de Elefante. A cerimônia será realizada pelo Maracatu Nação Estrela Brilhante do Recife, que vai abençoar os batuqueiros e batuqueiras do grupo paraibano, entregando-lhe o título de ‘Nação’. O evento foi integrado este mês à programação do ‘Novembro Negro’, realizado pela Prefeitura da Capital, numa alusão ao mês da consciência negra.

Na Praça Antenor Navarro, localizada no Centro Histórico da Capital, a programação tem inicio a partir das 22h, com apresentação do Coco de Roda Caiana dos Crioulos. O grupo é oriundo de uma comunidade quilombola de mesmo nome, localizada no município de Alagoa Grande, reconhecida oficialmente como um dos 35 legítimos quilombos brasileiros. O Coco de Roda, dançado por cirandeiras, ainda hoje é uma das mais importantes manifestações culturais do local, que mantém vivas as tradições herdadas dos ancestrais africanos. O grupo, que tem a frente a Mestra Dona Dite, já conta com dois CD’s gravados.

No sábado (20) – A programação continua no sábado com apresentação de chorinho da banda Chorrisso, ao meio dia, na Praça Rio Branco, dentro do projeto ‘Sobremesa’. Mais tarde, a partir das 17h, a Praça Alcides Carneiro, em Manaíra, recebe a Lapinha Menino Deus do Mestre Nau, enquanto a Capoeira Angola Comunidade e Orquestra de Berimbaus movimentam a Feirinha de Tambaú. O projeto Som da Tarde, que acontece na Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Arte apresenta a cantora Érica Maria.

À noite, a partir das 20h, a Tribo Indígena Flecha Negra é a atração da Praça do Caju, no Bessa. No mesmo horário, a Praça Augusto Crispim, do Bairro dos Ipês recebe os emboladores de Coco Zezinho Batista e Carlos Batista. A atração da Praça do Skate, em Manaíra, é o show do artista paraibano Escurinho, enquanto o Coco de Roda de Forte Velho anima a Praça da Mangueira, no Alto do Mateus.

Na Praça Bela, do Funcionários II, a atração é o Grupo Raízes, enquanto a Casa de Cultura ‘Ilé Asé d’Osogui㒠apresenta o Balé Afro Omi Orum, na Praça Soares Madruga do Funcionários I. Já a Praça da Esperança, do Conjunto Gervásio Maia recebe os Cirandeiros do Vale do Gramame, enquanto a Praça Aquiles Leal, em Jaguaribe, apresenta a coquista Odete de Pilar. O Coco do Mestre Zé Zuca, da cidade de Queimadas é a atração da Praça da Cultura, no Castelo Branco e encerrando o circuito em alto estilo o Grupo de Dança, Capoeira e Percussão ‘Alabê Alujá’, se apresenta na Praça da Conquista, do Padre Zé.