Coleta seletiva é implantada em Mangabeira a partir de 2ª feira

Por - em 35

A partir da próxima segunda-feira (22), o bairro de Mangabeira fará parte do Projeto Acordo Verde, inovadora metodologia utilizada pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) na coleta seletiva de resíduos sólidos feita em João Pessoa. A capacitação dos estagiários e agentes ambientais que vão participar do projeto já está acontecendo no Centro de Capacitação dos Professores (Cecapro), da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), e se estende até a manhã desta sexta-feira (19).

Nas aulas, equipes da Emlur, com apoio da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), repassam para os futuros participantes do Acordo Verde noções de cooperativismo, educação ambiental e procedimentos de segurança no trânsito. Depois desse treinamento, os estagiários e agentes ambientais cairão em campo, percorrendo as residências de Mangabeira e explicando o que é o Programa Acordo Verde, para que eles façam a adesão e se comprometam com a separação dos resíduos sólidos.

De acordo com o diretor de Administração da Emlur, Renato Leitão, o Acordo Verde é uma ferramenta de marketing social inovadora que deu certo e agora será aperfeiçoada. “O Acordo Verde sistematiza a coleta seletiva, condiciona o cidadão a se acostumar com a triagem prévia e dá dignidade ao catador de lixo informal, que, com o projeto, se torna agente ambiental”, explica.

Serão 30 estagiários e 25 agentes ambientais trabalhando no novo Núcleo de Coleta Seletiva em Mangabeira, inaugurado no último dia 28 de outubro pelo prefeito da Capital, Luciano Agra. O engenheiro Edilberto Pereira, coordenador da Coleta Seletiva da Emlur, acrescenta que a ideia é levar o projeto para todos os bairros pessoenses onde já há a coleta seletiva (são 19, ao todo). “Até o final do ano, outros dois galpões serão inaugurados na cidade”, informa.

Cidadania – Os estagiários, todos eles alunos do curso de Controle Ambiental do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), serão os responsáveis por apresentar o projeto nas residências e auxiliar no preenchimento do termo de adesão, que traz os compromissos que devem ser cumpridos pelas duas partes. “É uma oportunidade muito interessante de vivenciar o que aprendemos em sala de aula. Todos saem ganhando: comunidade, catadores e estudantes”, diz a estudante Raaby Batista, 16 anos.

A coordenadora da Associação dos Catadores de Jaguaribe, Maria José da Silva, também vibra com a nova perspectiva que se abre no horizonte dessa turma, formada por 25 pessoas. “Todo mundo trabalhava informalmente. Agora, está bem melhor. Juntos, temos mais força para lutar por nossos direitos, além de ter a chance de aprender mais sobre a importância do nosso trabalho”, acredita.

Mangabeira é o terceiro bairro contemplado com o Projeto Acordo Verde. Os outros são Cidade Universitária e Bancários. Todos os estagiários e agentes ambientais usarão o crachá de identificação e o fardamento completo, desde o primeiro contato com o morador. Cada agente ficará responsável por um roteiro de coleta e assume a responsabilidade de manter em dia a visitação das residências deste percurso.