Com natureza preservada, praças e parques de João Pessoa se consolidam como espaços de lazer para a população

Por Jô Vital - em 348

Buscando equilibrar desenvolvimento com sustentabilidade, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio das ações da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), vem desenvolvendo uma série de ações de preservação do patrimônio ambiental da cidade. Neste 21 de setembro, quando é comemorado o Dia da Árvore, a população pode desfrutar das áreas verdes em praças e parques da cidade, que oferecem espaços de lazer, convivência social e contemplação da natureza.

O município de João Pessoa possui 3.439,58 hectares de remanescentes vegetais, com 1.060,25 hectares de áreas de mangue. Isso corresponde a 30,67% de cobertura vegetal no território do município, com uma média de 47,11 m² de área verde por habitante. Nosso principal bioma é a Mata Atlântica e a Paraíba encontra-se entre o grupo dos sete estados que estão próximos de chegar ao nível de desmatamento zero. Os dados, da Fundação SOS Mata Atlântica, mostram que os sete estados têm um índice de desflorestamento em torno de 100 hectares (1 km²) . A Paraíba se destaca com um nível de desmatamento em torno de 63 hectares, junto com São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

O desmatamento das áreas de Mata Atlântica, entre 2016 e 2017, teve queda de 56,8% no Brasil, em relação ao período anterior (2015-2016). O secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, destacou que os dados positivos, em relação ao bioma Mata Atlântica no município de João Pessoa, reflete o cuidado com a preservação e recuperação do patrimônio ambiental da cidade. “Tenho certeza que estamos no caminho certo, numa busca diária para equilibrar o desenvolvimento da cidade, sem perder de vista a sustentabilidade, o cuidado com nossas áreas verdes, a fiscalização constante para evitar e coibir crimes ambientais. Nosso trabalho se reflete nos números e na paisagem da cidade, cada vez mais confortável para a

população e para quem nos visita”, concluiu.

Plantio urbano – As mudas de árvores, utilizadas no plantio urbano de João Pessoa, nos canteiros de ruas e avenidas, praças e escolas públicas, são produzas no Viveiro Municipal de Plantas Nativas. O processo de coleta de sementes é feito periodicamente pelos técnicos da Semam, que escolhem as árvores consideradas matrizes, que fornecem mudas mais adequadas para o plantio urbano. A equipe do Viveiro já realizou coletas em áreas rurais das cidades de Campina Grande, Puxinanã, Montadas, Pocinhos e Conde. O Viveiro integra a Rede de Sementes, formada por técnicos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), PMJP e outras instituições que trabalham com reflorestamento. A Rede reúne informações sobre a localização das árvores adequadas para a coleta de sementes, com uso de mapas que indicam propriedades rurais, áreas de preservação e parques.

Balanço – Em 2017 a Semam promoveu o plantio de 53 mil e 760 mudas de árvores nativas, sendo 40.500 em áreas de mata ciliar (perto dos rios), parques e áreas de proteção permanente. Nas praças, canteiros de ruas e avenidas, escolas, Centros de Referência em Educação Infantil (Crei) e condomínios foram plantadas 13.260 mudas de árvores. Este ano estão sendo plantadas e distribuídas 40 mil mudas de árvores.  No período 2013-2016 foram plantadas 123. 427 mil mudas.

A produção é feita no Viveiro Municipal de Plantas Nativas, que fica na Rua Embaixador Sérgio Vieira de Melo, s/nº – Valentina Figueiredo, em frente ao Sesc Gravatá.