Comerciantes são notificados por irregularidades sanitárias

Por - em 21

Durante inspeção no Mercado Central, nesta terça-feira (12), a Gerência de Vigilância Sanitária de João Pessoa constatou uma série de irregularidades sanitárias em todos os boxes do pavilhão de hortifrutigranjeiros e deu um prazo de 15 dias para que os comerciantes façam adequações.

De acordo com o gerente de Vigilância Sanitária, Ivanildo Brasileiro, além da notificação, os comerciantes receberam orientações, através de palestras, para que saibam como se adequar e os motivos porque esta adequação é tão importante. “A maior parte dos comerciantes tem a mesma irregularidade, que é a colocação dos alimentos em cima de madeira. Os alimentos devem estar colocados sob uma superfície lisa, de fácil limpeza, como é o caso do granito e do inox. Com a madeira, caso o rato ou o gato urinem sobre ela, o alimento poderá ficar contaminado com leptospirose ou mesmo com a toxoplasmose”, disse.

Além das orientações higiênico-sanitárias, os comerciantes aprenderam como acondicionar melhor os alimentos, para que mais mercadorias caibam dentro dos box. “Se o box for o menor, de 3m², o comerciante poderá colocar até uma tonelada de alimentos, se acondicionar direito. Queremos orientá-los para que o Mercado Central seja um local adequado para comercialização de alimentos, não estamos contra os comerciantes, mas temos que cumprir as normas sanitárias”, comentou Ivanildo Brasileiro. Se os comerciantes não se adequarem, retirando a madeira e o lixo dos boxes, poderão ser multados e até ter o local interditado.