Comissão da PMJP se reúne com representantes do BID para finalizar contratação de convênio

Por Katiana Ramos - em 332

Uma comissão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), formada pelo secretário da Receita Municipal (Serem), Adenilson Oliveira, secretária de Habitação, Socorro Gadelha, e o procurador-geral do município, Adelmar Régis, se reuniram na manhã desta terça-feira (14) com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O encontro para os últimos acertos para a contratação da operação de crédito para o Programa Cidades Sustentáveis aconteceu em Brasília (DF).

Os representantes da PMJP estão na sede do BID, em Brasília, desde a última segunda-feira (13), apresentando as minutas do contrato da operação de crédito, a qual possibilitará a execução, por parte da Prefeitura, de vários projetos que integram o Programa Cidades Sustentáveis. Ao todo, o BID vai disponibilizar recursos no valor de U$ 100 milhões.

“Ontem nós tivemos uma reunião de pré-negociação com a Secretaria Executiva do Tesouro Nacional, Procuradoria da Fazenda Nacional e Ministério do Planejamento. Hoje, nos reunimos com os representantes do BID para avaliar cada uma das cláusulas do contrato para que a gente possa aprovar essas minutas e partir para os próximos passos que teremos que fazer até a contratação da operação de crédito”, explicou o secretário da Serem, Adenilson Oliveira.

Por sua vez, a secretária Socorro Gadelha falou no encontro sobre o projeto de construção do Complexo Beira Rio e destacou o planejamento da área de forma sustentável como o principal destaque da iniciativa. “Estamos trabalhando o Complexo Beira Rio, que envolve mais de duas mil unidades e quase três mil pessoas. Com isso, vão ser reestruturadas oito comunidades dentro do Município, levando habitação, infraestrutura, equipamentos públicos e deixando a área completamente urbanizada”, lembrou.

Já o procurador-geral da PMJP, Adelmar Régis, destacou que por meio deste convênio com o BID a Prefeitura estará preparando a Capital paraibana para os próximos 30 anos. “Esse programa vai propiciar o desenvolvimento urbano sustentável para os próximos 30 anos da cidade, com benefícios e planejamento, fortalecimento da gestão urbana, melhoramento os complexos de vários conjuntos habitacionais”, afirmou.

Projetos – Entre as ações que compõem o projeto Cidades Sustentáveis, está a instalação de um Centro de Controle da Cidade, que vai integrar órgãos como Defesa Civil, Guarda Municipal e equipes da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), além da revisão de normas de planejamento e gestão urbana, reforma, construção e regularização de propriedade de 840 moradias e recuperação socioambiental do antigo Lixão do Róger.