Conasems emite nota repúdio sobre morte de paciente cardiopata em João Pessoa

Por - em 123

O presidente nacional do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Helvécio Miranda, encaminhou à secretária de Saúde de João Pessoa, Roseana Meira, uma nota de repúdio aos interesses corporativos que culminaram com a morte da paciente Elisângela Ferraz, durante o estabelecimento da greve dos cardiologistas em João Pessoa, na última semana.

De acordo com Helvécio Miranda, Elisângela Ferraz “teve todo o acesso ao sistema de saúde, dentro de seus fluxos, e tinha a autorização para a realização da cirurgia, inclusive exames pré-operatórios já feitos, e que foi desmarcado unilateralmente pela equipe médica em decorrência de sua greve.

Ainda para o presidente do Conasems, “a indesejada e intolerável morte de uma paciente, que aguardava uma cirurgia cardíaca, não foi por omissão ou descaso da gestão do SUS, mas por ação culposa ou dolosa de um grupo de profissionais médicos e de sua cooperativa”, diz a nota.

O texto ainda coloca que a composição do Conasems resolveu se manifestar em virtude da forma como esses fatos estão sendo abordados.