Concurso da Educação: sai a lista de candidatos que terão atenção especial

Por - em 38

Cento e vinte e oito candidatos inscritos no concurso da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), para o preenchimento de 991 vagas na Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), receberão atendimento especial durante o exame e 87 concorrerão na condição de portadores de deficiência. As listas dos candidatos que tiveram os pedidos deferidos, nos dois casos, estão publicadas nos sites do Instituto Movens e da Prefeitura da Capital. As provas serão aplicadas no próximo domingo (16), para 18.114 inscritos. A organização do concurso montou um esquema especial de segurança, que inclui a utilização de 250 detectores de metais, distribuídos em nove locais de aplicação dos testes.

O assessor da direção do Instituto Movens, Augusto Pinto da Silva Neto, explicou que os candidatos a receberem atendimento especial são pessoas com algum tipo de limitação, deficiência ou doença (que necessitam, por exemplo, de uma cadeira especial, de uma sala individual ou de uma prova em braile), mulheres que estejam amamentando e outros casos contemplados no edital do concurso.

Augusto Neto garantiu que o Instituto fará tudo o que estiver ao seu alcance para atender as necessidades dos candidatos, somente não poderá aplicar provas fora dos locais determinados ou entrar em conflito com as normas já determinadas no edital do concurso.

Segurança – Os candidatos que não apresentarem documento original de identidade, não poderão realizar provas. “Não aceitaremos cópias, nem mesmo autenticadas. Se o candidato tiver perdido o documento original deve apresentar um boletim de ocorrência, com até 30 dias de expedido. Pedimos que as pessoas evitem o uso de bonés, óculos escuros e objetos eletrônicos para que não sejam submetidos a constrangimentos”, avisou o assessor do Movens.

Augusto Neto lembrou, ainda, que os candidatos poderão portar aparelhos celulares, mas terão que desligá-los e mantê-los dentro de envelopes plásticos a serem distribuídos pelos fiscais, embaixo das carteiras, enquanto estiverem fazendo provas. Serão usados 250 detectores de metais, nas áreas de circulação e nas entradas dos banheiros. “Os candidatos que forem flagrados com algum aparelho eletrônico (celular, bip, MP3, MP4, calculadora, Ipod, walkman, agenda eletrônica e outros) durante as provas, serão eliminados”, destacou.

A organização do concurso também pede aos candidatos que caso não saibam como chegar aos locais de provas, que visitem os endereços um dia antes, certificando-se do ônibus que pegarão e do itinerário, para evitar problemas e atrasos. “Orientamos os candidatos a chegarem uma hora antes nos locais de provas. Os portões serão fechados às 8h (para aplicação das provas da manhã) e às 15h (para a realização dos testes à tarde). Os candidatos devem levar, além da identidade, o documento de inscrição e caneta esferográfica preta para fazer as provas”, enfatizou.

Farão provas pela manhã, os 9.874 inscritos para os cargos de assistente social escolar, orientador escolar, psicólogo escolar, supervisor escolar e professor da Educação Básica II (todas as disciplinas). À tarde se submetem aos exames os 8.240 concorrentes às 401 vagas para professor da Educação Básica I. Haverá aplicação de provas nas escolas Cenecista João Regis de Amorim (Geisel), Estadual Professora Maria Geny (Tambiá), Lyceu Paraibano (Centro), Geo Sul (Cidade Universitária), Geo Tambaú (Tambaú), Sesquicentenário (Pedro Godim), Estadual Alice Carneiro (Manaíra), Estadual Professora Maria do Carmo de Miranda (Jaguaribe) e no Unipê (Água Fria).

Lista dos candidatos que tiveram a solicitação de atendimento especial deferida:

Lista dos candidatos que tiveram a inscrição deferida para concorrer na condição de portadores de deficiência: