Concurso de carroças juninas inscreve até sexta-feira

Por - em 33

As inscrições para a segunda edição do ‘Concurso das Carroças Juninas Rurais do Vale do Gramame’ prosseguem até esta sexta-feira (27). A competição é voltada apenas para carroceiros que residem na região. O concurso é uma iniciativa da Secretaria de Turismo (Setur) e da ‘Escola Viva Olho do Tempo’ (Evot). Os interessados devem procurar a sede da Evot na rua telegrafista Geraldo Fagundes de Araújo, 10, Sítio Gramame, na Capital. Outras informações podem ser obtidas pelo número de telefone: 3220-1138 (Evot) ou 3218 9873 (Setur).

O ‘Concurso de Carroças Juninas Rurais do Vale do Gramame’ ocorre em quatro etapas, sendo três classificatórias e a final que será realizada na noite de São João, no dia 24 de junho. A primeira etapa acontecerá na ‘Palhoça da Fazenda Chã de Cutia’, em Gramame; a segunda eliminatória terá como local a ‘Associação Agrícola dos Moradores de Engenho Velho, em Engenho Velho; e a terceira etapa será realizada na ‘Palhoça da Fazenda Linda Flor’, em Mituaçu, no Conde. A grande final do concurso ocorrerá no mesmo local em que ocorrerá a primeira etapa.

O chefe da Divisão de Formatação de Produtos Turísticos da Setur, Rodrigo de Sousa Melo, ressaltou que em cada etapa serão selecionados dois competidores para a etapa final, que premiará os três primeiros colocados. Os critérios que serão levados em consideração no concurso são: controle e domínio do animal; criatividade, beleza, adereço e decoração tanto nas carroças quanto nos carroceiros e nos animais. O jurado será composto por profissionais ligados à área cultural e turística.

O secretário Elzário Pereira afirmou que o concurso se agrega às demais atividades do São João Rural que conta com o apoio da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em valorizar as tradições locais e torná-las atrativas turisticamente. “O concurso valoriza a carroça não só como meio de transporte na comunidade, mas também como meio de deslocamento para os visitantes que chegam a esta região. É também uma forma de apresentar as tradições locais à própria comunidade e potencializá-la dentro de um conjunto de atrativos turísticos que a região dispõe”, ressaltou.