Atalhos


Concurso do Magistério da PMJP acontece sem incidentes e 5.101 faltam às provas
12 jan 14

A- A A+

concurso_educaç_o_foto_dayseeuzebio_ (2)A Fundação Getúlio Vargas (FGV) aplicou, neste domingo (12), as provas do Concurso do Magistério da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Dos 53.497 inscritos para as 1.300 vagas oferecidas, 48.396 compareceram aos locais de prova e prestaram o concurso, totalizando 5.101 faltosos. De acordo com a coordenação do concurso, as provas ocorreram dentro da normalidade.

O sistema de segurança adotado para as provas, com utilização de detectores de metais para serem utilizados naqueles candidatos que desejassem ir ao banheiro, contribuiu para evitar fraudes no certame. “Tivemos um dia de provas muito tranquilo. Além de não termos problemas de candidato chegando atrasado, ninguém foi eliminado por uso de equipamentos eletrônicos”, afirmou.

Preparados para o concurso, os candidatos chegaram cedo aos locais de prova garantindo o acesso às salas de aula. No Centro da Capital, nas Escolas Lyceu Paraibano e Olivina Olívia, no turno da manhã, não houve casos de candidatos atrasados. A situação se repetiu em todos os 42 locais de prova. Os portões foram fechados quando todos já estavam nas salas.

Pela manhã, prestaram exames os candidatos aos cargos de Professor da Educação Básica I e Professor de Educação Básica II. Compareceram ao concurso 21.822 candidatos e faltaram 2.101. Já a tarde foi dedicada aos candidatos ao cargo de Assistente Social Escolar, Orientador Educacional, Psicólogo Escolar e Supervisor Escolar. Os candidatos de Nível Médio – Agente Educacional I, também fizeram prova escrita de múltipla escolha e redação das 14h às 18h. Neste horário, prestaram o exame 26.574 candidatos. À tarde, foram registradas as faltas de 3.000 candidatos. concurso_educaç_o_foto_dayseeuzebio_ (7)

A candidata Aline Cristina chegou ao local de prova confiante no seu desempenho. Segundo ela, depois de seis meses de estudos, estava pronta para prestar um bom exame. “Passar neste concurso é um sonho. Estudei muito e, apesar da concorrência, os outros candidatos é que devem ficar com medo de mim”, disse.

O professor João da Paz também estava confiante. “Estudei muito, mas estou tranquilo. No sábado aproveitei o dia para descansar, estar com a família, relaxar e estou pronto para as provas”, disse antes de entrar no Colégio Lyceu Paraibano, onde realizou o exame.

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) orientou às empresas concessionárias do transporte coletivo da Capital para reforçarem nas linhas que circulam nos principais locais de prova do Concurso do Magistério da PMJP, para facilitar o acesso dos candidatos.

Concorrência - O cargo Agente Educacional I, com 200 vagas, foi o mais concorrido, com 24.286 inscritos e 121,43 por vaga. O segundo cargo mais concorrido foi o de Assistente Social Escolar, que oferece 21 vagas e teve 1.611 candidatos inscritos, gerando uma concorrência de 76,71 por vaga. O terceiro cargo mais concorrido foi o de Professor de Educação Básica II de Ciências, com 2.373 candidatos concorrendo as 40 vagas, uma concorrência de 59,33 por cada vaga.

O cargo de Professor de Educação Básica I, que oferece 450 vagas, registrou a inscrição de 9.635 candidatos, gerando uma concorrência de 21,41 por vaga. Outro muito concorrido é o de Professor de Educação Básica II de História, com 2.358 candidatos a cada uma das 50 vagas (concorrência de 47,16 por vaga)

concurso_educaç_o_foto_dayseeuzebio_ (12)Entre os cargos menos concorridos, em primeiro lugar ficou Professor de Educação Básica II de Dança, com 45 candidatos concorrendo a cada uma das 20 vagas (concorrência de 2,25 por vaga). Este é seguido por Professor de Educação Básica II de Libras, que tem 123 inscritos e 20 vagas (concorrência de 6,15). O terceiro cargo menos concorrido é o de Professor de Educação Básica II de Teatro, com 146 candidatos para as vinte vagas (concorrência de 7,3 por vaga)

Salários - Os salários destinados aos professores e demais vagas em nível superior se enquadra como o maior entre as capitais nordestinas e o quarto entre todas as capitais brasileiras. O valor inicial para 30 horas de trabalho semanais será de R$ 2.250. Para o nível médio, o valor pago será de R$ 806.