Conferência aborda progresso e violência de gênero

Por - em 61

Em comemoração aos quatro anos do aniversário do Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra, a Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres realiza a conferência “O progresso da mulher no mundo versus violência de gênero”. A atividade acontece nesta sexta-feira (9), às 14h30, no auditório do Fórum Cível Desembargador Mário Moacyr Porto, localizado na Av. João Machado, s/n, Centro da Capital.

A conferencista do evento será a professora Esther Martínes Quinteiro, da Universidade de Salamanca/Espanha. Além da professora convidada, farão parte da Mesa as debatedoras Ana Lia Medeiros, do Centro de Referência em Direitos Humanos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e Cândida Magalhães, da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana.

Qualquer pessoa interessada na temática pode participar da conferência, já que o evento é aberto ao público em geral. Para mais informações, ligar para 3218-5628.

Campanha de Enfrentamento à Violência contra a Mulher – Várias atividades estão programadas para celebrar o aniversário do Centro de Referência da Mulher. Anualmente, neste mês de setembro, a Prefeitura desenvolve a campanha “Começar de novo vale a pena, sem violência”, que tem como proposta abordar a questão da violência contra a mulher e divulgar os serviços oferecidos pelo Centro. A campanha conta com peças publicitárias e uma programação educativa e de lazer com as usuárias do serviço.

“Nossa proposta é que todo mês de setembro a gente consiga estimular à sociedade a refletir sobre a temática e divulgar o serviço de atendimento para que as mulheres possam dar o primeiro passo na busca de ajuda para saírem do ciclo da violência”, afirmou a secretária de Políticas para as Mulheres, Nézia Gomes.

O Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, na Rua Afonso Campos, 191, Centro. O serviço disponibiliza atendimento gratuito e conta com uma equipe multiprofissional composta por advogada, psicóloga, assistentes sociais e arte-educadoras. Também oferece o serviço telefônico 0800-283-3883, onde as mulheres podem tirar dúvidas e realizar os primeiro atendimentos.

Dados – Desde 2007, o Centro de Referência da Mulher já atendeu cerca de 1.120 mulheres. Até julho deste ano, o serviço registrou atendimento a 157 mulheres vítimas de violência, o que significa uma média de 22 atendimentos diários. Em 2010, o serviço registrou 278 casos, superando o ano anterior de 2009, que totalizou 269 mulheres agredidas.