Conselheiros da 3ª Região e gestores discutem saúde, emprego e renda

Por - em 65

Um diálogo sobre saúde, geração de emprego e renda e educação foi o que se estabeleceu entre os conselheiros do Orçamento Democrático (OD) e os gestores das pastas responsáveis por estes assuntos durante o Planejamento Democrático da 3ª região. A reunião de trabalho aconteceu na noite desta quinta-feira (8), no Centro de Cidadania de Mangabeira, e é referente à 4ª etapa do Ciclo do OD 2011.

“O objetivo desta fase do ciclo é esclarecer para os conselheiros das regiões sobre a formatação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2012, detalhando quais obras solicitadas pela população poderão ser incluídas na lei”, explicou o coordenador do OD, Tibério Limeira.

A 3º região compreende as comunidades e bairros de Mangabeira I, II, III, IV, V, VI, VII, Prosind, Girassol, Feirinha, Jardim Mangueira, Nova Esperança, Vila União, Vila São Jorge, Condomínio I, II, III, Cidade Verde I, II, Ipep, Projeto Mariz, I, II e III, Patrícia Tomaz e Conjunto dos Militares.

A reunião se deu entre os gestores das secretarias de Saúde, de Desenvolvimento Social e de Educação e os conselheiros do OD.  Sobre a saúde, a responsável pelo Distrito III, Glícia Virgínia, respondeu as demandas requisitadas pelos conselheiros, a exemplo da melhoria no atendimento de saúde, contratação de médico na USF de Mangabeira II, melhoria nos Postos de Saúde da Família (PSF) de Mangabeira III e IV, construção de PSF em Mangabeira I e VII, construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Mangabeira, reforma do Cais de Mangabeira e reabertura da Maternidade de Mangabeira.

Em relação à melhoria do atendimento de saúde, Glícia explicou que existe um trabalho constante, implementado pela Secretaria de Saúde, de sensibilização e capacitação para humanização do atendimento. Já no que diz respeito à contratação de médicos, ela explicou que existe uma procura constante por eles, mas faltam profissionais que tenham interesse em trabalhar nesta área.

Além disso, estão sendo realizadas melhorias estruturais em todos os postos de saúde de João Pessoa e construídas duas Unidades de Saúde da Família (USF) que contemplarão quatro equipes. Glícia Virgínia explicou ainda que a UPA do Valentina será construída após estudos de viabilidade. Sobre a reabertura da maternidade, ela disse ser inviável, já que houve ampliação dos leitos da Maternidade Cândida Vargas e o Hospital de Trauma de Mangabeira está em funcionamento.  Em relação à reforma do Cais, ela informou que já foi iniciada em agosto.

A Secretaria de Desenvolvimento Social foi representada pela diretora de Organização Comunitária e Participação Popular, Marcela Arbia, que apresentou as funções da secretaria. Em relação à qualificação profissional, ela informou que o Qualifica-JP, programa que oferece cursos de profissionalização à população em parceria com a Funetec, irá retomar as inscrições este ano, ampliando os cursos e atendendo os usuários do Bolsa Família.

A secretária de Educação, Ariane Sá, apresentou todas as ações realizadas nas 94 escolas e 40 Centros de Referência de Educação Infantil (Crei) do município e revelou que até 2012 a Prefeitura entregará mais uma escola e quatro Creis.

Na 3° região existem 6.152 alunos. Os pedidos enviados à Educação foram em relação à melhoria no currículo trabalhado em sala de aula, construção de uma escola no Cidade Verde, de Crei em Mangabeira II e ampliação da Escola Luiz Vaz de Camões. Ariane Sá explicou que o currículo já é bem trabalhado, pensando sempre nas relações com a sociedade e na configuração das novas famílias, Já a escola do Cidade Verde está em processo de estudo, mas é provável que quando aprovada sua viabilidade, ela seja de educação infantil e construída no Patrícia Tomaz. Com relação ao Crei de Mangabeira II. A PMJP já está procurando terreno e a escola Luiz Vaz de Camões foi recém ampliada.

A secretária de Educação também revelou que a Prefeitura está elaborando um Programa de Qualificação reunindo a Sedes, Sedesp (Empreender- JP), e Sedec para unificar as ações e acompanhar melhor o público que necessita de emprego e renda na Capital. Além disso, a secretária disse que a meta do Governo Municipal é universalizar o acesso à educação infantil para crianças de 4 a 5 anos e expandir as escolas de tempo integral, que já tem cinco funcionando.

Para os conselheiros, a reunião foi fundamental para nortear sua fiscalização. “É muito importante sabermos o que vai acontecer. Fiquei muito feliz em ver que tudo aquilo que a gente reivindicou durante as audiências regionais foi discutido aqui”, relatou a conselheira Maria do Rosário, de Mangabeira IV.

A próxima reunião do Planejamento Democrático será segunda-feira (12), na Escola Municipal Santa Ângela, no Cristo (7ª região).