Consultor do OD faz palestra sobre “Gestão Democrática”

Por - em 28

“Gestão Democrática e Participação Popular”. Este foi o tema da palestra proferida na manhã desta quarta-feira (15) pelo professor e consultor do Orçamento Democrático do município, Gustavo Tavares Silva, aos servidores da Secretaria de Gestão Governamental e Articulação Política (Segap) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O encontro foi o segundo de uma série de reuniões que a Segap está realizando, destinado aos funcionários da Secretaria, e que tem como objetivos a formulação de políticas e ações cada vez mais eficazes, para que a gestão consiga atender em toda sua plenitude a demanda da sociedade. Queremos qualificar, cada vez mais, nossos servidores para que o atendimento a população seja sempre melhor”, ressaltou o secretário adjunto de Articulação Política, Rubens Freire. Por conta da reunião, o atendimento ao público foi suspenso pela manhã, retornando a normalidade no período da tarde, das 13 às 17h.

Durante sua palestra, Gustavo Tavares falou sobre o modelo tradicional de gestão pública e propôs alguns elementos para o desenvolvimento de um modelo inovador de elaboração e de implementação das políticas públicas. “Enquanto o modelo tradicional é identificado por uma estrutura vertical e centralizada, o inovador se define por uma estrutura horizontal e descentralizada”, destacou.

Segundo ele, o processo de descentralização político-administrativa abriu caminho para novas experiências na relação do Estado com a sociedade, sobretudo no plano municipal e fica cada vez mais evidente a necessidade de superar o paradigma tecnocrático, através da afirmação e do empoderamento da sociedade civil organizada.

“O gestor público não pode ser apenas um técnico, tem que ser político. As políticas públicas devem ser elaboradas levando em consideração os atores sociais beneficiados, com um planejamento estratégico de médio e longo prazo. As ações de governo devem ser dotadas de legitimidade, através da participação social, para viabilizar uma boa governança”, ressaltou.