Convênio prevê melhorias na iluminação pública da Capital

Por - em 35

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), a Centrais Elétricas Brasileiras S/A (Eletrobrás) e a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) assinaram na manhã desta segunda-feira (9) o contrato de implementação de dois projetos de eficiência energética, voltados para a expansão da iluminação pública e de melhoria da sinalização semafórica na Capital paraibana. O valor total dos projetos está orçado em R$ 1.612,621,21 (75%) e contrapartida da Prefeitura de R$ 403.155,30 (25%). A iniciativa é coordenada pelo Programa Nacional de Iluminação Pública e Sinalização Semafórica Eficientes (Procel Reluz).

Na solenidade, além do prefeito da Capital Ricardo Coutinho (PSB), estavam presentes o diretor-presidente da Chesf, Dilton Oliveira; o diretor de Tecnologia da Eletrobrás, Ubirajara Rocha Meira, e secretários municipais. Na ocasião, o prefeito disse que o investimento em iluminação pública traz diversas vantagens para o município.

“Em um debate sobre segurança pública, várias discussões foram levantadas para se obter o controle dessa área, mas a questão da iluminação de pontos críticos de criminalidade é fundamental para contribuir com essa redução. O País precisa crescer, mas é só com investimentos em energia. Precisamos economizá-la para ter sobras no orçamento para atividades produtivas”, enfatizou o prefeito.

Melhoria da sinalização – João Pessoa será o primeiro município onde o Procel Reluz utilizará a iluminação semafórica – substituição de lâmpadas incandescentes de 100w por leds (light emitting diode) em 1.528 pontos de sinalização semafórica, ou seja, em 140 cruzamentos semafóricos do município. Esse projeto será coordenado pela Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) e a economia pode chegar até a 90% do consumo.

O superintendente da STTrans, Deusdete Queiroga, disse que após a assinatura o próximo encaminhamento será a abertura do processo de licitação para que empresas qualificadas possam executar o projeto. De acordo com ele, em aproximadamente 30 dias já começam os trabalhos, pois o prazo máximo de execução das obras é de um ano, mas a PMJP tem o próprio calendário e pretende avançar para terminar o quanto antes essas obras de melhoria. Ele destacou as vantagens para a cidade, entre elas três de extrema importância para o trânsito, economia e segurança da Capital paraibana.

“A vida útil dos leds em comparação às lâmpadas incandescentes é bem maior, chegando a mais ou menos 10 mil horas de iluminação constante. Com isso, diminuiremos a manutenção daquelas que queimarem e a população terá mais segurança, pois as ruas ficarão sempre iluminadas. Por fim, a melhor visualização dos semáforos, em conseqüência de uma maior intensidade luminosa”, relatou Deusdete.

Economia – Em novembro de 2006, obras de melhoria na iluminação pública do Projeto Reluz (Prefeitura e Chesf) foram concluídas e entregues à população pessoense, beneficiando os grandes corredores e gerando uma economia de energia superior a 40%, correspondente a uma economia aproximada de R$ 1,38 milhão.

Agora, a Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra) vai coordenar esse novo projeto de expansão da iluminação para 612 pontos da cidade, instalação de 11 transformadores trifásicos de 15 quilowatt-ampère (KVA), três transformadores trifásicos de 30 KVA, instalação de 1,31 quilômetros de rede de 13,8 quilowatts (KV) e de 11,82 quilômetros de rede de distribuição de 380 volts.

Com relação às vantagens que esse projeto vai proporcionar a cidade, destacam-se a implantação de equipamentos modernos de iluminação eficientes, melhoria na iluminação das ruas e avenidas em que os índices de segurança comprometem o tráfego de veículos e pedestres e melhoria da qualidade de vida da população.

As áreas beneficiadas com esse projeto compreendem: 52 pontos de iluminação para a Avenida Cajazeiras (no Bairro das Indústrias); 36 pontos da Rua José S. Navarro (Castelo Branco); 144 pontos para as avenidas João Rodrigues, Sérgio Guerra e Walfredo M. Brandão (Bancários); 26 pontos para a Rua Sérgio Meira (Mandacaru); 26 da Avenida Gouveia Nóbrega (Varadouro); 82 pontos da Arthur M. Paiva (Bessa); 48 pontos da Avenida das Indústrias (Bairro das Indústrias); 76 pontos da Avenida Engenheiro Elson Gouveia Falcone (Colinas do Sul), 74 para a Avenida Pedro II (Centro/Universidade Federal da Paraíba) e 48 pontos para a Avenida Panorâmica (Altiplano do Cabo Branco).