Coordenadoria abrirá debate sobre ‘Mulher e Violência’

Por - em 29

‘Mulher e Violência’ é o tema do debate promovido pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba-IFPB (ex-Cefet), nesta sexta-feira (13). O Ciclo de Debates está sendo realizado em comemoração ao ‘Mês da Mulher’, a programação é organizada pelo Núcleo de Prevenção em Educação e Saúde (Nupes) do Campus João Pessoa e, nesta sexta-feira, conta com a participação da coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres (CPPM) da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), Rosângela Silva, que abrirá o debate.

O Ciclo acontece das 13h30 às 15h30, no Auditório José Marques do IFPB, em Jaguaribe, e terá ainda a participação da psicóloga Vilma Vaz, que atua no Centro de Referência da Mulher, também vinculado do CCPM, que realiza durante este mês uma vasta programação voltada às mulheres.

Já a segunda temática será discutida no dia 20 deste mês, abordando ‘Mulher e Prazer’, tendo como participante Vera Lúcia Fernandes Freire, da ONG Cordel Vida, e também membros da Organização Não-Governamental Maria Quitéria. No dia 27 próximo, o tema é ‘Mulher e AIDS’ com a debatedora Rosângela Vital, membro das Cidadãs PositHIVas e da ONG Cordel Vida.

Documentário – O IFPB programou ainda outras atividades neste ‘Mês da Mulher’. Na próxima segunda-feira (16), será exibido o documentário ‘Estamira’, no Auditório José Marques, das 13h30 às 15h30, como parte da programação do Cineclube José Dumont, criado por alunos da instituição. O filme de Marcos Prado já recebeu 23 prêmios, no Brasil e no exterior. ‘Estamira’ vive em um lixão no Rio de Janeiro e sofre de distúrbios mentais. A obra retrata os questionamentos dessa mulher que vive à margem da sociedade e elabora um discurso “eloqüente, filosófico e poético”, segundo o diretor.

Há ainda uma exposição de produtos artesanais confeccionados pelas participantes do Programa Mulheres Mil, oriundas da região ribeirinha do município de Bayeux e que estão tendo aulas em uma ação conjunta da instituição com o governo do Canadá. Elas trabalham na cata do marisco e na pesca nas comunidades São Lourenço e Casa Branca. São quase 100 mulheres na Paraíba atendidas pelo Programa, que é desenvolvido em outros 13 Estados brasileiros.

Homenagens – Na segunda-feira (9), as homenagens ao ‘Dia Internacional da Mulher’ foram organizadas pela Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos (CadRH). No pátio, a platéia ouviu a apresentação do grupo de sax formado por alunos do IFPB, sob a regência do professor Draylton Siqueira. Professores de violão e percussão acompanharam os músicos iniciantes, que executaram músicas de Pixinguinha e Tom Jobim.

Houve ainda uma palestra sobre ‘Saúde da Mulher’ com a enfermeira Delma Guedes e a médica Sandra Helena Delgado. Delma lembrou a luta iniciada pela médica baiana Maria José de Oliveira Araújo que criou o ‘Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher’. A médica Sandra Helena, que atua no IFPB e é ginecologista e obstetra, abordou a prevenção nas diversas fases da vida da mulher, desde a adolescência até a menopausa.