‘Corredor Cultural’ deste sábado terá Escurinho e Ciranda de Maluco

Por - em 89

O percussionista e cantor Escurinho vai animar o público da Rua Braz Floriano (beco da Cachaçaria Philipéia) neste sábado (21), dentro do projeto ‘Corredor Cultural’. Na ocasião, ele apresentará a terceira edição do seu projeto ‘Ciranda de Maluco’, que conta com a participação de nomes femininos da música paraibana como Eleonora Falcone, Cida Alves, Gláucia Lima e Val Donato. O evento começa logo após o ‘Sabadinho Bom’, dando continuidade às ações de ocupação do Centro Histórico da Capital. A iniciativa é uma realização da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

‘Ciranda de Maluco’ é um projeto de difusão da produção musical de Escurinho com outros artistas da cena nordestina, que circulam pela musica popular, eletrônica e rock. Como o próprio artista ressalta, a ciranda tem o poder justamente de unir as pessoas em torno da alegria graças à sua simplicidade de poesia e dança, em um clima comunitário.

Desde janeiro deste ano o músico mantém o projeto ‘Ciranda de Maluco’. Na primeira edição, o artista convidou a Banda Anexo. No mês seguinte, dividiu o palco com a Banda Evoé. Em março, foi feita homenagem às mulheres que fazem a cena paraibana. Agora, em abril, o artista resolveu repetir esse último e aplaudido show, desta vez no ‘Corredor Cultural’.

Projeto – O ‘Corredor Cultural’ acontece todos os sábados, levando sempre atrações que tenham ligação com a cultura popular paraibana ao beco da Cachaçaria Philipéia. Desde o final de semana passado, a iniciativa agregou mais outra ação, que acontece aos domingos, batizada de ‘Domingo É Dia’. A ambos soma-se ainda ‘Chama Forrozeira’ e ‘Sabadinho Bom’. O objetivo dessa extensão nas ações da Funjope é ampliar ainda mais a participação popular na região tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

Gláucia Lima – a intérprete lançou, simultaneamente, em 2005, os CDs ‘Tanto Mistério’ e ‘Zanzar’. Os trabalhos projetaram a produção de poetas e compositores contemporâneos como Adeildo Vieira, Antônio Mariano, Lúcio Lins, Pedro Osmar, Águia Mendes e outros de igual importância. Neste domingo, Gláucia Lima dividirá a música ‘Mandando ver’ com Escurinho.

Eleonora Falcone – a cantora será a segunda a subir ao palco, interpretando a canção ‘Saí de Casa’. Em seguida, ela apresentará canções próprias e de parceiros, que constam nos seus dois CDs lançados – ‘Apetite’ (2000) e ‘Eu tenho um pedaço de sol que guardo comigo desde menina’ (2007). Ambos receberam elogios do público e da crítica, além de lhe renderam performances em festivais e feiras de várias partes do Brasil.

Cida Alves – a artista participará do ‘Ciranda de Maluco’ cantando ‘Savanas’. A canção traduz toda força e saga do povo negro. Cida é baiana, mas radicada há muitos anos na Paraíba. No repertório, podem ser percebidas influências musicais que vão desde Francisco Petrônio e Dalva de Oliveira até nomes como Billie Holiday, Janis Joplin e Elis Regina.

Val Donato – revelação da cena paraibana, a campinense Val Donato cantará a ciranda ‘Lá vem a onda’, de autoria de Escurinho. A artista começou sua carreira em 2005, se apresentando em barzinhos. Em 2006, gravou o primeiro CD intitulado ‘Versões’, com releituras de grandes sucessos da música nacional e internacional, no estilo voz e violão.