Cras melhora qualidade de vida de famílias do ‘Gervásio Maia’

Por - em 43

Um equipamento que garante mecanismos de fomento social e econômico às 1,3 mil famílias do Residencial Gervásio Maia foi inaugurado pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), na tarde desta segunda-feira (30). Trata-se do novo Centro de Referência da Assistência Social (Cras), que aliado a Unidade de Saúde da Família (USF), a Escola Municipal Raimundo Nonato Batista e o Centro de Referência em Educação Infantil (Crei) Luzia da Taipa, forma uma rede de serviços públicos criados pelo município para garantir a cidadania e a qualidade de vida daquela população.

A solenidade de inauguração contou com o prefeito Ricardo Coutinho (PSB), que falou sobre o compromisso da atual gestão em construir uma política de habilitabilidade na Capital, garantindo a inclusão social com respeito e dignidade às pessoas.

Para ele, o Cras é mais um elemento importante para proporcionar autonomia à população que mora no lugar e que antes vivia embaixo de lona em sete acampamentos da cidade. “Quando o povo se organiza ele fica mais forte e é nisso que estamos investindo: na organização do nosso povo”, ressaltou o prefeito.

Assistência social
– O secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Alexandre Urquiza, explicou que o Cras é a porta de entrada da assistência social no município, já que trata do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, do direito à proteção social básica e a prevenção de situações de risco.

“A proposta da política social da administração municipal é integrada com as demais secretarias, não é uma ação isolada assistencialista. É uma política que passa desde a detecção dos problemas pela Sedes, até a resolutividade através das demais secretarias, a exemplo, do Planejamento, Habitação e Infra-Estrutura”, afirmou.

Serviço – O Cras irá oferecer projetos de fomento a qualificação profissional dos moradores e programas voltados às crianças e adolescentes na faixa dos 7 aos 14 anos de idade, que estão no perfil do trabalho infantil e vulneráveis socialmente.

Além disso, o Centro vai prestar assistência jurídica às famílias e implantar o Pró-Jovem Adolescente, programa realizado em parceria com o Governo Federal destinado aos jovens de 15 a 18 anos.

Estrutura – O investimento na obra foi em torno de R$ 70 mil em recursos próprios do município. O Governo Federal custeou a contratação do pessoal técnico, que é formado de psicólogos e assistentes sociais. O novo Cras conta com salas de atendimento individual, espaços para o desenvolvimento de atividades sócio-educacionais e auditório destinado a reuniões com a comunidade.

A Capital possui outros seis Cras, instalados nos bairros do Valentina Figueiredo, Cristo Redentor, Cruz das Armas, Alto do Mateus, Mandacaru e Ilha do Bispo. O horário de funcionamento é das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.