Crianças da Capital recebem cuidado integral de saúde

Por Thibério Rodrigues - em 755

D R T . RJ . 15855.

A Rede Municipal de Saúde de João Pessoa oferece à população infantil uma assistência integral em seus serviços. O cuidado começa na Atenção Básica, através da promoção e prevenção à saúde, passando pelos atendimentos especializados e dispõe, ainda, de um hospital exclusivamente para crianças e adolescentes.

A assistência ofertada começa ainda durante o pré-natal, com acompanhamento feito pelos médicos e enfermeiros das Unidades de Saúde da Família (USF).  Para os casos de gravidez de risco, a mãe e o bebê recebem um monitoramento especial no Instituto Cândida Vargas (ICV) desde o início da gestação até um banco de leite, para quando a mãe não conseguir amamentar. O Instituto tem o título de Hospital Amigo da Criança.

Em fase de crescimento, os cuidados continuam por meio do acompanhamento realizado pelas equipes nas USF, que encaminham os pequenos aos serviços especializados quando necessário, a exemplo de atendimento com fonoaudiólogo e nutricionistas nos Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais), localizados nos bairros do Cristo, Jaguaribe e Mangabeira.

De acordo com o nutricionista e técnico da área de Saúde da Criança da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Edgar Tito Neto, as crianças estão na fase da vida onde as repercussões físicas e psíquicas são decorrentes do hábito de vida e do crescimento saudável. “A partir do momento em que essa criança tem acesso a uma rede estruturada com profissionais adequados, equipamentos corretos, com protocolos sendo cumpridos, garantimos que ela cresça com saúde e qualidade de vida, evitando qualquer prejuízo no seu desenvolvimento para a fase adulta”, destacou.

Nas unidades básicas, há o incentivo à alimentação saudável das crianças, assim como a prática de atividades físicas por meio dos nutricionistas e educadores físicos do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf). Este trabalho é complementado pelo programa nutricional que é realizado nos Centros de Referência de Educação Infantil (Creis) do município.

Para cuidar da saúde bucal das crianças, os atendimentos básicos e rotineiros são realizados com o dentista da própria equipe de Saúde da Família, a exemplo de ensinar cuidados simples como uma escovação correta e frequente. Mas para casos de urgência e emergência, os pais podem levar seus filhos aos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO).

D R T . R J . 15855.

Saúde Mental – Na rede municipal, há também um cuidado especial com a saúde mental das crianças. Por isso é desenvolvido um trabalho com psicólogos e psiquiatras nos Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais) nos bairros de Jaguaribe, Cristo e Mangabeira, além dos atendimentos também no Centro de Saúde de Mandacaru e na Unidade das Praias, em Tambaú. As consultas acontecem após o encaminhamento da equipe de Atenção Básica.

Mas para casos mais complexos, as crianças são encaminhadas para o tratamento no Centro de Atenção Psicossocial Infantil (Caps i) Cirandar, localizado no bairro do Róger.  O Centro atende crianças e adolescentes que apresentam transtornos psicóticos, neuróticos e usuários de substâncias psicoativas, ofertando atividades socioculturais, comunitárias e terapêuticas, visitas domiciliares e tratamento com medicamentos. As crianças recebem o tratamento no horário oposto ao da escola para que a educação não seja prejudicada.

Crianças com deficiência – O Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoa com Deficiência (CRMIPD) presta assistência a crianças e adolescentes de até 18 anos, moradores do município de João Pessoa, com as mais variadas deficiências. No serviço são desenvolvidas atividades multidisciplinares voltadas ao tratamento precoce ou de habilitação e reabilitação para pessoas com deficiência e/ou distúrbios de comportamento ou de aprendizagem.

São ofertados serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, pediatria, acompanhamento psicológico, atendimento escolar especializado, musicoterapia, arte terapia, brinquedoteca, educação física adaptada, terapia ocupacional e atendimentos médicos gerais.

HMV – As crianças de João Pessoa têm um hospital público da rede municipal, o qual é referência na assistência infantil de urgência e emergência, assim como no tratamento clínico e terapia intensiva. O Hospital Municipal Valentina (HMV) atende crianças a partir de 28 dias até menores de 16 anos. Recém-nascidos recebem assistência hospitalar no Instituto Cândida Vargas (ICV).

As crianças atendidas no HMV contam com uma equipe multiprofissional, formada por médicos intensivistas, pediatras, anestesiologistas, psiquiatra, otorrinolaringologista, médico regulador, médico do trabalho, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos, farmacêuticos, bioquímicos, odontólogo, nutricionista, fonoaudiólogo, entre outros.

Com uma média de seis mil atendimentos mensais, o hospital possui 70 leitos, incluindo leitos de internação, pronto-atendimento, isolamento, pós-operatório e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica.

D R T ; R J ; 15855.

Imunização – Para que a criança esteja protegida contra as doenças e os agravos durante sua vida, é fundamental que seja imunizada desde cedo. Por isso, há um acompanhamento constante na Rede Municipal de Saúde de João Pessoa para que as crianças da Capital estejam com o cartão de vacinação em dia. Os pais podem levar seus filhos para se vacinarem em sua USF de referência ou no Centro Municipal de Imunização.

“Toda criança deve ser imunizada a partir de 12h após o nascimento. É importante que os pais sigam rigorosamente o calendário de imunização, tendo em vista que cada vacina é pensada para uma faixa etária diferente.”, explica Chiara Dantas, coordenadora de Imunização da SMS.

Programa Saúde na Escola – Porém o cuidado com o bem-estar das crianças não para nos hospitais e Unidades Básicas de Saúde. Esse cuidado também se estende às escolas, por meio do Programa Saúde na Escola. A partir desta iniciativa, os estudantes terão atualização do calendário vacinal, ações de promoção a alimentação saudável como prevenção à obesidade, combate ao mosquito Aedes aegypti, avaliação da saúde bucal, avaliação ocular, avaliação auditiva, além de outras ações como prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas.