Cristo Redentor é o bairro com maior número de árvores

Por - em 42

A Prefeitura de João Pessoa está realizando um levantamento sobre a arborização da área urbana do município. A estimativa da Secretaria do Meio Ambiente (Semam) é que o número de árvores supere os 250 mil. Um pré-levantamento realizado em 2007 mostrou que os bairros do Cristo Redentor e Ernesto Geisel, situados na zona Sul da cidade, ostentam o maior número de plantas. O estudo também releva que a Capital possui mais de 15 mil árvores em canteiros, praças e calçadas, sendo que 80% são exóticas e apenas 20% nativas.

O Pré-Inventário Arbóreo da Capital, como é denominado o estudo, abrangeu 37 dos 60 bairros existentes no município, 941 ruas (com 30 estudadas por bairro), o Parque Solon de Lucena e mais 15 grandes praças. “Essa pré-catalogação de espécies arbóreas foi o passo inicial para que seja realizado o Inventário Arbóreo de João Pessoa e paralelamente elaborado o Plano Diretor de Arborização da Capital”, disse o diretor de Botânica da Seman, Anderson Pontes, destacando que nessa primeira etapa foi feito apenas o levantamento das árvores plantadas pela população em calçadas, canteiros e praças.

Anderson Pontes revelou que a Capital possui 104 espécies de árvores. Ele informou que 6.086 são da espécie Ficus Benjamin. A espécie Cácia Ferrujinha ocupa o segundo lugar, com 1.861 árvores. E a Castanhola ficou em terceiro lugar em quantidade com 1.183 árvores.

Percentual – O levantamento inicial apontou o Cristo Redentor com o maior detentor de árvores da cidade. De acordo com o estudo, nas 30 ruas analisadas no bairro foram catalogadas 716, o que representa um percentual de 4,65% das espécies, predominando o ‘Ficus Benjamin’, mais conhecida por Ficus. Em segundo lugar vem o conjunto Ernesto Geisel, que dentro da amostra pesquisada, aparece com 689 árvores (4,47%) e, na terceira colocação, o Bairro dos Estados com 649 (4,22%).

Nos bairros da orla o destaque é Tambaú com 546 árvores e um percentual de 3,54%. No Cabo Branco são 541 espécies (3,51%) e no Bessa foram catalogadas 481 (3,12%). No bairro de Manaíra, se forem consideradas as áreas verdes das praças Alcides Carneiro e Sílvio Porto, o percentual de árvores plantadas atinge 6,07% das mais de 15 mil catalogadas, mas quando a contagem é feita levando-se em conta apenas as 30 ruas, como nas demais localidades estudadas, cai para 3,2%.

Educação ambiental – Com o foco na educação ambiental, a PMJP está realizando a Semana do Meio Ambiente até a próxima sexta-feira (05), quando é comemorado do Dia Mundial do Meio Ambiente. O evento é promovido pelas Secretarias de Meio Ambiente (Seman) e de Educação e Cultura (Sedec), além da Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur).

Com o conceito ‘Cuide. Plante. Limpe. Economize’ – João Pessoa Verde para o Mundo – a Secretaria de Meio Ambiente vem desenvolvendo desde de 2005, um projeto que consiste no plano de arborização da cidade, plantando 10 mil novas árvores anualmente.

Programação – Nesta quarta-feira (3), a partir das 9h, dentro da programação da Semana do Meio Ambiente, será realizado um programa dedicado aos professores, diretores e técnicos da rede municipal de ensino. Eles vão assistir vídeos de curta metragem com temática ambiental e, logo após, participam de uma palestra sobre educação ambiental, no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria. À tarde, às 14h, a programação é destinada aos funcionários públicos do Município que, no auditório do CAM, vão conhecer a A3P (Agenda Ambiental na Administração Pública).

Até sexta-feira, a programação contempla alunos do ensino fundamental de escolas públicas e privadas que poderão visitar uma exposição na Sala de Multiuso, da Estação Ciência Cabo Branco, das 10h às 17h, com entrada gratuita.

O encerramento da Semana do Meio Ambiente será às 15h, no auditório da Estação Cabo Branco, com a palestra ‘Falésia do Cabo Branco’, ministrada pelo geógrafo e professor Euzivan Lemos, mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento. Logo após os debates sobre o tema, será servido um lanche haverá apresentações musicais e teatrais, com os grupos Baticumlata e Clorofila, respectivamente.