Cultura dos Potiguara e Tabajara será debatida na Estação Cabo Branco

Por - em 436

A arte, os costumes e as tradições de dois povos indígenas da Paraíba serão destaque neste mês de abril na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. Trata-se da I Mostra Cultura Viva: povo Potiguara e povo Tabajara do Estado da Paraíba que será aberta nesta terça-feira (10), às 9h, com o ritual Toré conduzido pelos indígenas.

A Mostra prossegue até o dia 26 de abril com várias atividades artísticas, palestras, ciclo de debates, rodas de conversa com estudantes, professores e o poder público para discutir sobre os aspectos que envolvem a arte, saúde, cultura e economia das comunidades indígenas que ocupam as duas maiores áreas litorâneas da Paraíba.

Programação – A abertura oficial nesta terça-feira (10) contará com a presença de representantes dos governos municipal e estadual, da Fundação Nacional do Índio (Funai), Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), e dos representantes de cada povo indígena. Logo após a abertura, haverá apresentação do Toré da Escola Estadual Pedro Poti. No período da tarde acontece a apresentação do espetáculo Brasil. Paralelo ao evento, no segundo pavimento da Torre Mirante, será aberta uma exposição com utensílios, artesanato, fotografias e vídeos dessas comunidades.

Povos – Os potiguara e tabajara constituem um grande exemplo de luta entre os povos indígenas no Nordeste brasileiro. Suas histórias de contato com a sociedade não indígena remonta ao início da colonização. Hoje, procuram manter o vigor de sua identidade étnica por meio do reaprendizado da língua Tupi-Guarani, do complexo ritual do Toré, da circulação de dádivas nas festas de São Miguel e de Nossa Senhora dos Prazeres, e na produção cultural dentro da prática do turismo étnico.

Os tabajara habitaram a zona da mata e o agreste paraibano e pernambucano, na Região Nordeste do Brasil. Extintos pela miscigenação, seu território estendia-se da Ilha de Itamaracá até o Rio Paraíba, adentrando pelo Agreste até o vale do Rio Pajeú. Atualmente se encontram aglomerados em pequenos povoadas na região do litoral sul da Paraíba, no Conde (Barra de Gramame, Jacumã e periferia), em Alhandra (Mucatu), Pitimbu (Abiaí) e em João Pessoa, nos bairros de Mandacaru, Cristo, Geisel e Jardim Veneza.

Os potiguara (“comedores de caramão”, de pety, “camarão” e guara, “comedor”) são indígenas que habitavam o litoral da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, quando os portugueses e outros povos europeus chegaram ao Brasil. Nos dias atuais estes habitam o norte do Estado, junto aos limites dos municípios de Rio Tinto, Baía da Traição e Marcação (na Terra Indígena Potiguara, Terra Indígena Jacaré de São Domingos e Terra Indígena Potiguara de Monte-Mor). Falam o potiguara, um idioma da família tupi-guarani.

SERVIÇO:

I MOSTRA DO POVO POTIGUARA E POVO TABAJARA

Abertura: Terça-feira (9)

Hora: 9h

Local: Auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes.

Informações: 3214.8270 – 3214.8303

CONTATO PARA IMPRENSA

Lúcia França – curadora e vice-diretora

Fone: 8802.3255

Email: luciafranca1001@gmail.com

Rivaldo Dias – Chefe do Setor de Eventos

Fone: 8812-3999

Email: rivaldo.sax@gmail.com