Atalhos


Mulheres da cultura popular são homenageadas no São João
21 jun 11

A- A A+

Um vídeo documentário homenageará as mulheres da cultura popular que se apresentarão na programação do ‘São João de João Pessoa – O melhor da gente’. A homenagem faz parte da Premiação ‘Construindo Igualdade de Gênero no melhor São João da Gente’, coordenado pela Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres, da Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

O Prêmio tem o objetivo de reconhecer e visibilizar a produção das mulheres que retrata os valores da terra e da diversidade. “Desde 2007, a Prefeitura vem homenageando as mulheres da cultura popular que, além de cuidarem do doméstico, muitas vezes trabalharam fora e ainda se dedicam para garantir as tradições”, disse a Secretária de Políticas para as Mulheres, Nézia Gomes.

Este ano, a Prefeitura homenageará as mulheres que participam destes grupos a partir da história de três mestras da cultura popular. Uma das homenageadas é Ana Lúcia, contramestra do Coco Novo Quilombo de Gurugi. “É para dar continuidade ao trabalho de minha mãe, Mestra Lenita, que venho ensinando o coco de roda aos mais jovens”, afirmou Ana Lúcia, que também reconheceu o trabalho da Prefeitura no apoio aos grupos, através dos eventos promovidos.

Emocionada pela homenagem, a emboladeira Lindalva da Silva, do município de Santa Rita, afirmou que esses tipos de ações fortalecem o trabalho e a paixão pela cultura. “Depois que me separei de minha irmã Terezinha, que foi morar no Rio de Janeiro, senti-me sozinha para dar continuidade a este trabalho. Mas são incentivos como estes que fazem reviver a minha paixão pela embolada”, complementou Lindalva da Silva.

A terceira homenageada será a Cirandeira Maria da Penha, que começou a tocar coco e ciranda com o pai. “Meu pai é o grande espelho da ciranda em minha vida. Se ele estivesse vivo certamente estaria muito feliz por esta homenagem que estou recebendo”, disse Penha Cirandeira.

A exibição do vídeo acontecerá no telão instalado no Ponto de Cem Réis, a partir desta quinta-feira (23), sempre antecedendo as atrações do palco da programação do São João de João Pessoa.

Homenageadas:

Ana Lúcia do Nascimento – É contramestra do Coco Novo Quilombo, de Gurugi – Conde/PB. Filha da grande mestra e liderança da comunidade, Dona Lenita, que por muitos anos manteve viva a cultura da dança do coco na comunidade, ela vem ensinando a cultura do coco de roda para novas gerações.

Premiada ano passado pelo Prêmio “Cultura Viva”, do Ministério da Cultura, Ana Lúcia também é ministrante de aulas para crianças e adolescentes da comunidade quilombola de Paratibe.

Atualmente é presidente da Associação da Comunidade Quilombola e coordenadora do Grupo da Terceira Idade do Ipiranga – Conde/PB.

Lindalva da Silva – É cantora, emboladeira e compositora. De estilo satírico, iniciou sua carreira junto com a irmã Terezinha, ambas conhecidas por se apresentarem no Largo da Carioca, Centro do Rio de Janeiro/ RJ.

Apresentaram-se em outros estados e em 1999 lançaram o primeiro CD, dentro da série “Grandes Repentistas do Nordeste”, onde interpretam as emboladas “Proseado”, “Coco de baiana”, “O rico e o pobre”, “Coco do seringueiro”, entre outras.

Maria da Penha – Mais conhecida como ‘Penha Cirandeira’, é natural de Alagoa Grande, mas reside em Santa Rita. Começou a tocar coco e ciranda ouvindo o pai, que também era cirandeiro e tocador de zabumba.

A cirandeira sempre é convidada a se apresentar em festas populares e shows contratados. Apesar da criatividade e talento, Penha diz que não consegue sobreviver apenas de suas apresentações, e que nos finais de semanas é vigilante de carros de estacionamentos na orla da Capital, onde aproveita, quando pode, para vender sua arte e CD’s aos turistas.