Cursos levam dezenas de idosos à Estação Digital do Altiplano

Por - em 30

Quem acha que a tecnologia não desperta o interesse dos idosos pode se surpreender ao acompanhar a concentração dos estudantes que participam das aulas ministradas na Estação Digital, instalada no Clube da Pessoa Idosa, no Altiplano Cabo Branco. Apesar da unidade de inclusão digital estar aberta a toda comunidade, 100% dos alunos são aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência do Município (IPM).

A Estação, inaugurada em julho deste ano, já é a maior da capital, com 80 alunos inscritos e outros 30 na lista de espera para a próxima turma, que deverá ser aberta dentro de quatro meses.

Uma das alunas mais aplicadas – e curiosas – é Maria Lúcia Terdulin. Aos 66 anos, ela se diz surpresa com a capacidade de se interessar em adquirir novos conhecimentos. “Está sendo uma grande oportunidade para que nós, aposentados, ainda possamos estar aprendendo coisas novas. Além disso, a principal lição que tiro pra mim é a de que a vida não pára e que tudo que eu aprender aqui pretendo transmitir para alguém”, afirmou.

Para o coordenador adjunto do Clube da Pessoa Idosa, David Jean, a sensação de familiaridade por assistirem aulas de informática ao lado de pessoas da mesma idade, e às vezes com as mesmas dificuldades de assimilação de conteúdo, faz com que a unidade seja a mais procurada pelos idosos. “Eles se sentem em casa, por isso é mais fácil encararem o desafio de não parar no tempo e aprender a utilizar uma ferramenta como o computador, que para alguns era visto como um ‘monstro’, considerou.

Tornar os alunos da terceira idade mais próximos do computador e, ao mesmo tempo, estimular a curiosidade deles para que possam se aventurar cada vez mais no mundo digital tem sido a proposta dos três instrutores que ministram aulas em quatro turmas, sendo dois horários as segundas e quartas, e outros dois as terças e quintas.

Na sexta-feira, a sala com dez computadores fica aberta para que os alunos possam tirar dúvidas e praticar o que aprenderam durante a semana nas aulas. A comunidade em geral também pode usar os computadores de segunda a sexta, das 12h as 14 horas.

O curso tem duração de três meses e é dividido em cinco módulos, sendo o último deles o de internet, que também é o mais aguardado por todos. “O nosso objetivo é que eles concluam o curso sem ter mais medo do computador e compreendendo que sempre podem ir além”, observa a instrutora Ana Carolina do Nascimento.

Os interessados para a próxima turma terão que esperar por uma vaga em uma lista de espera por causa da grande procura. Mais informações no Clube da Pessoa Idosa, através do telefone 3262 1604.a