Curta-metragem que retrata o Bairro São José é lançado nesta sexta

Por - em 86

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) lança nesta sexta-feira (24), às 19h, o curta-metragem “Sofá que desce o rio”, de Neuri Mossmann. O filme, que retrata o cotidiano da comunidade do Bairro São José, será exibido, pela primeira vez, na Rua Fábio Silva de Lima, próximo da Igreja São José, na própria comunidade.

O filme foi realizado a partir da oficina “Teatro nos becos, ruas e janelas”, projeto selecionado pela Funjope como parte integrante do programa Oficinas nos Bairros. Conforme o diretor do curta-metragem, Neuri Mossmann, o filme tem o rio Jaguaribe, que corta o Bairro São José, como personagem central, e o sofá representa o lixo jogado em suas margens, evidenciando o descaso com a natureza e a população.

Os moradores da localidade também são retratados. Durante a produção foram reunidas crianças, jovens e adultos da própria comunidade, além de artistas pessoenses que se propuseram a ajudar. Enquanto oficina de teatro, o projeto teve o objetivo de transformar o Bairro São José em um espaço cênico real, a partir do movimento cultural já existente na localidade e de experiências de vida reais de pessoas da própria comunidade.

Foi a partir de depoimentos deles que Neuri Mossmann e Leonardo Souto elaboraram o roteiro. Também foram utilizados fragmentos de “Antes do Fim” de Marcelo Bourscheid, poemas de Bertolt Brecht e textos de Raniêr Santos de Lima (ator e diretor artístico do Grupo de Teatro Athrius).

O diretor fez uma releitura do universo de Aristófanes, em “As rãs”, comparando as lagartixas que saem dos becos, com crianças que correm e brincam imitando os calangos e gabirus que transitam pela comunidade. Os moradores também falam sobre como o rio era antes e como é hoje.

O filme, elaborado nos anos de 2010 e 2011, também mostra o antagonismo da comunidade, com o bairro de Manaíra, evidenciando as diferenças entre os códigos sociais. O curta-metragem é uma realização da Funjope com a Associação de Moradores do Bairro São José e o Grupo Athrius de Teatro. A edição é assinada por Diego Benevides e a assessoria musical é de Pedro Osmar e de Andréa Costa.