Dança do ventre é atração na Estação Cabo Branco

Por - em 22

Extremo Oriente é o tema do espetáculo que será apresentado no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, no próximo sábado (16) a partir das 16h30min. O evento reunirá apresentações de danças do ventre, indiana, flamenco, afrobrasileira, contemporâneo e hip hop pela Cia Lunay de Dança do Ventre e Tribal das alunas do Santa Roza e Centro Integracional Sinhá Bandeira, coordenados pela professora Kilma Farias. A entrada é franca.

O primeiro momento contará com a participação especial da bailarina Gabriella Vidal, de Fortaleza (CE), que atualmente é revelação nacional na arte de dança do ventre no Brasil. Ela fará uma demonstração do estilo clássico Said, mais conhecido como dança do bastão, e também com leques de seda. Em seguida terá um número com o grupo de dança Pele Flamenca, da professora Beatriz Betcher, do Santa Roza.

Na segunda parte do espetáculo haverá dança do ventre estilo percussão, pop árabe, dança com véu e muita fusão com a musicalidade nordestina, onde a turma de Kilma Farias, do Centro Integracional Sinhá Bandeira, fará sua primeira apresentação no Extremo Oriente como resultado do que desenvolveram do início do ano até agora. A atividade faz parte do programa da Prefeitura Municipal de João
Pessoa. As turmas do Santa Roza de dança do ventre, tribal e flamenco também farão
apresentação, totalizando 12 coreografias. O show terá duração de duas horas.

Referência – A Cia Lunay tem um trabalho de referência na Paraíba, estudando a similaridade das culturas oriental e ocidental e também o estilo tribal, que é o carro chefe da Companhia: uma fusão da dança do ventre com a dança indiana, folclórica, flamenco, hip hop e contemporâneo, estilo que surgiu na Califórnia nos anos 70 e hoje encontra admiradores em todo o mundo.

A professora Kilma Farias afirmou que a Cia Lunay é a pioneira no estilo tribal. Ainda este mês, fará parte do Tribal Show ABC, em São Caetano do Sul, e em julho no Tribal Y Fusion, em São Paulo, acompanhada dos percussionista e Djs da Paraíba, João Cassiano e Chico Correa, abordando a composição da musicalidade afro-brasileira com a oriental.

De acordo com a professora Kilma Farias, além do espetáculo está também programado um workshop com a dançarina Gabriella Vidal no domingo (17), das 9h às 12h, onde ela abordará deslocamentos e sequências clássicas com e sem véu. Estudiosa do estilo clássico e folclore árabe, Gabriella possui o selo Oriente Encanto e Magia do Mercado Persa, conferido apenas para bailarinas da mais alta qualidade. O investimento para o workshop é de R$ 30,00 e haverá certificado. Professoras com alunas têm desconto. As informações podem ser obtidas através do telefone 8814 3502.