Defesa Civil inicia colocação de lonas em barreiras de JP

Por - em 79

A Defesa Civil de João Pessoa, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e a Guarda Municipal iniciaram na manhã desta quarta-feira (10) uma operação de prevenção de deslizamento de terra na barreira da comunidade Tito Silva, próxima a lombada eletrônica da Beira Rio, sentido Praia-Centro. Uma equipe formada por 15 homens cobriu a barreira, que tem aproximadamente seis metros de altura, com uma lona preta de 200 micros, considerada adequada por ser um tecido bastante resistente.

Com piquetes e arames, e empregando técnicas de rapel, a equipe trabalhou sob sol forte para fixar bem a lona no terreno e impedir que a água da chuva passe por baixo. Três casas localizadas na Beira Rio, que ficam embaixo da barreira, foram diretamente beneficiadas com essa ação.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Manuel Duré, a operação tem como objetivo preparar João Pessoa para o período das chuvas, evitando deslizamentos. Antes de iniciar a ação, a Equipe de Operações Especiais da Emlur fez a limpeza da encosta retirando lixo e vegetação usando técnica de rapel, já que a área é de difícil acesso.

O trabalho de cobertura das barreiras começou há dois anos e vem sendo considerado positivo pela Defesa Civil. “Estamos repetindo uma operação que está dando certo”, disse Manuel Duré, que acompanhou de perto a colocação da lona. No passado, as famílias que moravam nas casas localizadas embaixo da barreira sofriam com medo dos deslizamentos, e no período de chuvas tinham que ser retirados pela Defesa Civil para evitar uma tragédia.

Mais tranquilidade – É o caso de Mabel Marques da Silva, dona de casa que mora há 22 anos na parte de baixo da barreira, que dá para a avenida Beira Rio. “Depois do projeto da lona, os problemas acabaram. Hoje durmo tranquila, sem medo de que algo aconteça”, contou. Por várias vezes, Mabel, o marido e as duas filhas tiveram que sair de casa devido ao deslizamento de terra. “Com a chuva, o barro e a lama invadiam a casa, era uma agonia. Agora, graça ao trabalho da Defesa Civil, tudo isso acabou”, falou emocionada.

Em 2009, foram cobertas 12 barreiras com risco iminente de deslizamento. Este ano, a operação deve seguir o mesmo calendário. A próxima ação será na barreira que fica na rua Minervino Bione, no bairro da Torre, por trás do Hospital da Unimed.

Áreas de risco – O Plano de Contingência 2010 continua nas comunidades localizadas em áreas de risco para minimizar os estragos da chuva no período de inverno. Além da Defesa Civil, a Emlur, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) estão realizando desde fevereiro intervenção como limpeza de galerias, retirada de lixo e entulho jogado em vias públicas e encostas das barreiras, desobstrução do sistema de esgotamento sanitário, recuperação da drenagem pluvial e da pavimentação, educação ambiental, poda e rebaixamento da copa das árvores. Além de impedir o deslizamento de terras, os serviços evitam alagamentos de ruas e avenidas. São 34 áreas de risco identificadas pela Defesa Civil. Esta semana, o trabalho foi concluído na comunidade Maria de Nazaré, no bairro Funcionários III.

Ligação gratuita – A Defesa Civil está estruturada para atender a comunidade com maior eficiência pelo telefone 0800-285-9020.