Defesa Civil pede atenção da população no período mais chuvoso na Capital

Por - em 48

A Defesa Civil Municipal está em alerta com as chuvas do mês de julho, e preparada para agir de forma organizada com o Plano de Contingência elaborado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) em parceria de diversas secretarias, que atuam com pessoal e equipamentos. Apesar da situação de áreas de risco estar contornada, a Defesa Civil alerta que a população destas localidades esteja sempre atenta às condições de suas residências, com a finalidade de evitar desabamentos ocasionados por rachaduras nos telhados ou por desníveis no piso.

“Nós fizemos um trabalho de conscientização com as famílias que vivem nas 31 áreas de risco visitadas por nós. Quando verificamos que havia problemas na estrutura dos imóveis, orientamos os residentes nos procedimentos a serem adotados. Elaboramos para eles pequenos projetos de reforma a baixos custos”, explica Rodrigo Marques, coordenador da Defesa Civil.

Quanto às populações ribeirinhas, as dicas da Defesa Civil são para que as pessoas armazenem seus pertences nas áreas mais altas das casas, para que os artigos não sejam levados pela água das chuvas, o que, além de prejuízo financeiro, acarreta na poluição e dificuldade para escoamento da água.

“Dependendo das condições da casa com as chuvas, orientamos que as pessoas se abriguem com vizinhos ou familiares. Mas havendo o risco de desabamento, a Defesa Civil, em conjunto com a secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) realiza a remoção das famílias para abrigos”, diz o coordenador da Defesa Civil.

De acordo com Rodrigo, mais de 160 famílias já foram retiradas de suas casas devido aos riscos de desabamento. Rodrigo Marques afirma que a situação nas áreas de risco hoje está contornada e que os agentes de saúde da PMJP atuam indiretamente também na prevenção das famílias instaladas nestas localidades. “Ao visitarem as pessoas nas suas casas, os agentes também verificam as condições dos imóveis e nos informam se há uma situação grave”, frisa ele.

Ações – No primeiro semestre deste ano a Defesa Civil implantou lona plástica em quatro áreas de risco de um total de 11, que normalmente recebiam a intervenção de ações da PMJP. As comunidades estão localizadas no Roger, em Miramar (Tito Silva), Funcionários III (Maria de Nazaré) e numa encosta na rua Minervino Bione (Torre).

Em outras três localidades – Geisel (Citex), Roger e 13 de Maio – a PMJP realizou obras de engenharia, solucionando os riscos que existiam. Foram feitos muros de arrimo,canalização de drenagem e escada dissipadora, que diminui a força da água. Nas outras cinco áreas, a vegetação cresceu e a segurança foi estabilizada.

No Plano de Contingência, cada secretaria ou autarquia desempenha uma função. A secretaria de Infraestrutura faz obras de recuperação de canaletas, meio fio e reconstrução do pavimento, enquanto a Emlur faz a limpeza das encostas dos rios e morros. A secretaria de Meio Ambiente poda as árvores e a Sedes disponibiliza novas instalações para as famílias desabrigadas, e as encaminha para o recebimento do auxílio-moradia.

Para entrar em contato com a Defesa Civil, basta ligar para os números 0800-285-9020 e (83)3218-6146.