Defesa Civil vistoria comunidades e não registra riscos de desabamento

Por - em 58

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de João Pessoa (Comdec) atendeu a chamados da população no início da manhã desta quinta-feira (19) em decorrência das chuvas que caíram nessa madrugada. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Francisco Noé Estrela, as equipes estão nas comunidades Esplanada e no Alto do Mateus. Entretanto, diversas áreas da cidade não apresentam riscos devido ao trabalho preventivo realizado pela Comdec, que começou ainda em dezembro do ano passado.

“As fortes chuvas fizeram com que diversas casas ficassem alagadas no bairro Esplanada e na comunidade Cinco de Junho, no Alto do Mateus. Ainda não conseguimos contabilizar o número de residências afetadas, mas o problema é com as galerias. Felizmente, não há riscos de desabamento”, explica Francisco Noé Estrela.

De acordo com ele, a Secretaria de Infraestrutura já foi acionada para realizar obras que resolvam o problema de drenagem. O coordenador da Defesa Civil também afirma que a execução do plano de contingência, elaborado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), garantiu a segurança das comunidades já vistoriadas.

Foram executadas ações como poda e corte de árvores, e limpeza e retirada de lixo das ruas e das margens dos rios e riachos próximos, para evitar inundações. Outra avaliação foi a de risco habitacional. “Não encontramos área sob risco grave, apenas uma família na comunidade Santa Clara deve ser retirada. Já as casas na margem do Rio Jaguaribe, na comunidade São Rafael, já estão cadastradas pela Secretaria de Desenvolvimento Social para entrar no auxílio-moradia”, diz o coordenador da Defesa Civil.

Já foram visitadas as comunidades Saturnino de Brito, Renascer, Santa Emília de Rodat, Tito Silva, Santa Clara, São Rafael e Timbó. As visitas nas comunidades vão ocorrer até o mês de março e, enquanto forem feitas as avaliações nestas localidades, as ações de recuperação serão executadas.

Previsão do tempo – De acordo com a Agência Estadual de Águas (Aesa), as chuvas desta quinta-feira foram resultado das chuvas do sertão e do ar úmido do litoral. “As chuvas no sertão interferem em todo o Estado, deixando o clima abafado, e isto, aliado à brisa marítima, resultou nas fortes pancadas de chuvas”, explica a meteorologista Carmem Becker.

De acordo com ela, a tendência é que as chuvas de verão fiquem mais frequentes, embora, no litoral, o período chuvoso só comece nos meses de abril ou maio. Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de tempo nublado com pancadas de chuvas nesta sexta-feira (20) e neste sábado (21), com temperaturas que variam de 23º a 31º.