Desfile de atletas e ginástica abrem Olimpíadas Escolares

Por - em 68

As exibições de partida de badminton e coreografias da ginástica rítmica marcaram a abertura oficial das Olimpíadas Escolares 2008, que reúne até o dia 16 em João Pessoa delegações de todo o País, com 2.800 atletas na faixa de 15 aos 17 anos. A solenidade de abertura ocorreu na noite da quinta-feira (6), no ginásio de esportes do Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Durante a solenidade, o público que lotou as arquibancadas assistiu às apresentações do xadrez gigante e do desfile de todas as delegações representando os estados da federação.

Oficialmente, os jogos foram abertos com uma saudação do prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), que desejou boas vindas aos atletas. “É uma honra para nossa cidade sediar pela segunda vez este evento que é singular para o esporte brasileiro e quero dar as boas vindas a todos os atletas. Declaro abertas as Olimpíadas Escolares Brasileiras”, saudou.

A parte solene do evento ficou por conta da formação da mesa de abertura com a participação da coordenadora geral de Esporte Escolar e de Identidade Cultural do Ministério dos Esportes, Luciana Homrich; o membro do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e medalhista olímpico Bernard Rajzman; representações da UFPB e Governo do Estado e o secretário da Juventude, Esporte e Recreação de João Pessoa, Ricardo Prado, que na ocasião representou o prefeito Ricardo Coutinho.

Antes, porém, houve a apresentação do xadrez gigante com peças humanas, formado por alunos da rede municipal de ensino, que simularam os movimentos das peças durante o jogo até chegar ao xeque-mate. Outra apresentação bastante aplaudida pelo público que lotou as arquibancadas do ginásio foi a partida de badminton. Os jogadores Guilherme Pardo e Fernando Bosco fizeram uma demonstração do jogo de raquetes mais rápido do mundo. As exibições de práticas esportivas foram encerradas com o charme, sincronia e agilidade das atletas da seleção brasileira de ginástica rítmica, que levantaram o público com as coreografias.

O desfile das delegações dos estados participantes deu continuidade à programação da noite de abertura. Seguindo a tradição, os atletas da Paraíba, Estado sede das Olimpíadas Escolares 2008, foram os últimos a desfilar no ginásio. O tradicional ato de acender a pira olímpica coube ao judoca Leandro Guilheiro, que trouxe para o País duas medalhas nas Olimpíadas de Atenas e Pequim. O juramento foi feito pelo jovem Delan da Cruz Monte, em nome de todos os atletas presentes.

Atletas nacionais – A abertura das Olimpíadas Escolares foi marcada pela presença de atletas com projeção nacional e internacional em suas modalidades. O nadador paraibano Kaio Márcio ressaltou que o evento é extremamente importante para a cidade e também para descobrir novos talentos do esporte brasileiro. “Acrescenta e muito para a cidade sediar pela segunda vez as Olimpíadas Escolares, principalmente porque nas escolas os alunos se sentem motivados a treinar e competir. Desse interesse podem surgir grandes revelações para o esporte brasileiro”, disse.

O ex-jogador de vôlei e membro do Comitê Olímpico Brasileiro, Bernard Rajzman, ressaltou a importância das Olimpíadas Escolares para a revelação de novos talentos no esporte brasileiro. “É grande a emoção de estar aqui na abertura desse evento. Em 1974, disputei jogos escolares e sei o quanto essa etapa é importante na formação dos atletas e o processo seletivo que cada um aqui está passando neste evento. Sinto-me orgulhoso porque hoje os grandes atletas estão saindo de eventos como esse para representar o Brasil”, frisou.

Embora não tenha passado pelas Olimpíadas Escolares, o judoca Leandro Guilheiro afirmou que este é o evento divisor de águas na carreira de um atleta. “O jovem se sente diferente quando está em uma competição como esta. É um divisor de águas porque é aqui que muitos estão decidirão se profissionalizar como esportistas e continuar no esporte”, enfatizou.

As Olimpíadas Escolares 2008 integram um projeto sem precedentes na história do esporte estudantil brasileiro e são fruto de uma parceria do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) com o Ministério do Esporte, com o apoio das Organizações Globo e a participação da Prefeitura de João Pessoa (PMJP).