Dia D de vacinação antirrábica para cães e gatos acontece em mais de 180 postos

Por Thibério Rodrigues - em 315

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa está imunizando cães e gatos a partir dos três meses de vida no ‘Dia D’ da Campanha de Vacinação Antirrábica. O objetivo é evitar casos de raiva animal e a transmissão da doença para humanos. A ação segue até as 17h deste sábado (22) com 800 profissionais trabalhando em mais de 180 postos de imunização distribuídos pelos bairros da Capital.

De acordo com o gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses, Nilton Guedes, a melhor forma de prevenção é a vacina. Ele faz um alerta aos proprietários e protetores de cães e gatos. “É importante estar atento ao calendário de vacinação dos animais para que eles se mantenham protegidos contra a raiva e, dessa forma, evitar também a transmissão para a população”, ressaltou.

Nilton destaca que o animal precisa ser vacinado anualmente e aqueles que ainda receberão a primeira dose, deverão tomar a segunda dose após 30 dias. Ele alerta também para a contraindicação. “Se o animal estiver debilitado não deverá receber a vacina, mas isso será avaliado pela equipe no momento da vacinação e, após o animal se estabilizar, poderá ser vacinado”, explicou.

Morador do bairro dos Bancários, o microempresário Alisson Tomaz levou seu cachorrinho para vacinar no Centro de Zoonoses e destacou a importância de manter a vacinação do seu pequeno cão em dia. “Trago ele para tomar a vacina anualmente, assim como sempre levo ao veterinário para outros cuidados com a saúde”, disse.

Além dos postos fixos de imunização, seis equipes itinerantes estão visitando as residências de protetores de cães e gatos que abrigam uma grande quantidade de animais. Uma das casas visitadas foi da dona de casa Adriana Rodrigues, que mora no bairro Altiplano e cuida de 12 cachorros.

“Todos eles eu resgatei das ruas, então, se torna uma responsabilidade minha cuidar da saúde e do bem-estar desses animais. Como são muitos, não tenho condições de levar todos até um posto de vacinação e por isso solicitei a vacinação na minha casa”, disse.

Profissionais do Centro de Zoonoses estão de plantão até o final da tarde na central telefônica para tirar dúvidas, dar orientações, informar os locais de vacinação e qualquer outra informação referente à campanha, por meio dos telefones: 3218-9357 ou 3214-3459.

A técnica em enfermagem Edneide da Silva, moradora do bairro Valentina Figueiredo, utilizou o serviço para solicitar vacinação em sua residência para imunizar seus quatro cachorros e quatro gatos. “Todos os anos eu peço para uma equipe vir para minha casa porque eu quero dar segurança aos meus animais e as pessoas que frequentam minha casa. Se, por acaso, um deles morder alguém, quero ter a certeza de que estão protegidos. É uma forma de garantir a saúde dos meus bichos de estimação e da minha família”, disse.

A Campanha de Vacinação Antirrábica teve início no dia 27 de agosto com a meta de imunizar um total de 75 mil animais, sendo 60 mil cães e 15 mil gatos. Durante toda a campanha, além do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz), localizado no Bairro dos Bancários, postos itinerantes visitaram os bairros da Capital com maior concentração de caninos e felinos para facilitar a vacinação dos animais.

Locais de vacinação – Para mais informações sobre os postos de vacinação disponíveis pela SMS durante o Dia D da campanha acesse o link: http://midi.as/AntirrábicaDiaD.  ​

Após a campanha – Quem não conseguir levar seu bicho aos postos de vacinação neste sábado, pode vaciná-lo no Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que fica localizado na Avenida Walfredo Macêdo Brandão, nº 100, Jardim Cidade Universitária, e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Raiva animal – Causada por um vírus, a raiva ataca diversos animais, inclusive o homem. A taxa de óbito das pessoas que adquirem a doença é de quase 100%. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas.  Quando uma pessoa é agredida por algum animal, a orientação é não matá-lo e pedir orientação ao Cvaz por meio dos telefones: 3218-9357 ou 3214-3459.