Dia da Árvore é lembrado com o plantio de 500 mudas nativas

Por - em 29

O dia 21 de setembro é especial para o meio ambiente. Além de ter sido escolhida como o Dia da Árvore, a data também está marcada no calendário como o Dia Mundial do Clima. Para celebrar os eventos, o Instituto de Previdência do Município de João Pessoa (IPM), em parceria com entidades ambientalistas, participou de uma atividade às margens do Rio Cuiá, no bairro do Valentina Figueiredo. Num gesto que uniu gerações, em benefício das que ainda irão nascer, idosos, adultos e estudantes realizaram o plantio de 500 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica, entre elas, sementes de pau-brasil, cajueiro, ipês e acácia.

A atividade aconteceu dentro da campanha ‘Tic Tac Tic Tac – hora de agir pelo clima’, que tem o apoio da MATA, S.O.S Rio Cuiá, Clube da Árvore e Associação Paraibana dos Amigos da Natureza (APAN). O objetivo é promover ações no sentido de despertar nas pessoas a responsabilidade social com iniciativas de preservação da vida no Planeta. E foi isso que idosos e estudantes exerceram na manhã desta segunda-feira (21). Ao lançar as mudas sob a terra, semearam também a esperança de um mundo mais saudável, com menores índices de poluição ambiental.

Os idosos foram representados pelos aposentados e pensionistas da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e a geração mais jovem pelos estudantes da Fundação Bradesco. No grupo da maioridade estava o músico da bandinha do IPM, Alvorada da Melhor Idade, Waldeci Maia. Aos 70 anos, ele era um dos mais empolgados com a atividade de plantio de mudas. “Eu acredito que a educação ambiental é essencial para a sobrevivência do homem. Fiquei muito feliz em participar desta ideia, tenho certeza que minha atitude contribui de alguma forma para que nossas futuras gerações tenham uma vida melhor em um mundo bem melhor”, afirmou.

E por falar na Bandinha do IPM, não tinha como a música ficar de fora da atividade ambiental promovida às margens do Rio Cuiá. Os artistas da melhor idade animaram os participantes do evento e ainda promoveram uma grande ciranda de roda. Toda a programação realizada na capital foi filmada e será enviada para exibição durante a 15ª Conferência das Partes Sobre o Clima, a COP- 15, que acontece no mês de dezembro, com a participação de 192 países, em Copenhague, na Dinamarca.

Segundo a superintendente adjunta do IPM, Paula Frassinete, e uma das fundadoras da APAN, a presença de idosos e jovens na ação demonstra que a conscientização dos problemas causados pela agressão ao meio ambiente é um papel que deve ser exercido por todos, independentemente da idade. “Temos que acordar e perceber que por ação, por omissão, poderemos ser responsabilizados pela destruição da Terra. Temos que nos envolver de alguma forma, mesmo que seja em pequenas e simples atitudes, se quisermos que a vida continue”, pontuou.