DVD ‘Cordel da Paixão’ será lançado no ‘Outubro do Teatro’

Por - em 70

O mês de outubro configurou-se, naturalmente, como o mês do teatro na Capital Paraibana. A terceira edição do ‘Outubro do Teatro’ traz, a partir desta terça-feira (2), uma seqüência de eventos de artes cênicas na cidade. A abertura terá o lançamento oficial do DVD do espetáculo ‘Cordel da Paixão 2006′, às 20h, no Teatro Lima Penante, que estava fechado há três meses, passando por pequenas reformas, incluindo rampas e banheiros para pessoas com mobilidade reduzida. Logo após a exibição do DVD, o primeiro espetáculo que entra em cena marcando a abertura do Outubro do Teatro é ‘Homem BOMBA’ do grupo Teatro de Anônimo, do Rio de Janeiro. A entrada é franca.

O Outubro do Teatro reúne em toda sua programação o Aldeia SESC da Cena Contemporânea, Festival de Monólogos, Festival de Teatro Estudantil, Mostra de Teatro Infantil, espetáculos convidados, oficinas, que acontecem em diversos espaços, numa promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa, através da sua Fundação Cultural (Funjope). “Neste sentido, a tarefa da Funjope tem sido de articular e potencializar esses eventos. Na verdade, promovendo uma interação entre eles e, ainda, oferecendo à cidade uma gama de espetáculos vindos de fora’, explica Lau Siqueira, diretor executivo da Funjope.

Em sua terceira edição, o ‘Outubro do Teatro’ começa a se referenciar como um dos momentos mais importantes do teatro no Nordeste brasileiro.

O espetáculo – Homem BOMBA é um espetáculo-avaliação-balanço de um palhaço que, ao tentar exercer seu trabalho, depara-se com um universo completamente hostil gerado por um grupo de crianças de classe média alta. Encontra Pedro, garoto rico de 11 anos que “odeia palhaços”, o desbanca e, sem saber, aciona o dispositivo do Homem BOMBA. Em linhas gerais, a peça mostra uma espécie de ’11 de Setembro dos palhaços’, com bom humor.

Partindo da realidade desse profissional/cidadão, o espetáculo discute várias questões que estão na ordem do dia na sociedade moderna. Se valendo de algumas habilidades circenses como o malabarismo, o equilibrismo, a magia e manipulação de bonecos, o ator cria um ambiente mágico e lúdico para conduzir o espectador a uma viagem bem humorada, trágica, patética, singela, onde o objetivo é refletir e provocar a indignação.

Anônimos – Desde 2001, o Teatro de Anônimos vem desenvolvendo a linha de pesquisa Solos Anônimos para dar conta à demanda artística individual de seus integrantes. Dentro dessa perspectiva o ator/palhaço João Carlos Artigos resolveu em 2004 atravessar o oceano para descobrir, perder, entender e refazer sua trajetória com a luxuosa ajuda do palhaço-bufão Leo Bassi, na tentativa de aprofundar os conhecimentos do ofício da arte de fazer rir.

O roteiro foi escrito por João em conjunto com o bufão italiano Leo Bassi, um dos mais ácidos cômicos da Europa na atualidade, também diretor do Homem BOMBA.

O encontro de dois processos de trabalho completamente distintos que tem como ponto de ligação a inquietude com relação ao papel do palhaço na sociedade, resulta em um espetáculo vigoroso onde a reflexão sobre o papel do artista, as relações de poder, a educação, o consumo, o cinismo, as perversões, os preconceitos raciais, a brutalidade midiática e a função de cada cidadão na construção de uma sociedade mais justa.