Eclipse lunar poderá ser visto na Estação Cabo Branco, no sábado

Por - em 23

‘Venha ver a Lua’ é o tema do evento que ocorrerá no próximo sábado (16) a partir das 15h na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizado no Altiplano Cabo Branco, na programação do projeto ‘Ciências aos Sábados’, cuja periodicidade será quinzenal. Durante toda a tarde, palestras sobre astronomia serão proferidas no auditório do órgão, a cargo de especialistas paraibanos.

Depois, está programada a observação do eclipse lunar do terraço da Torre da Estação. Serão instalados pela Associação Paraibana de Astronomia vários telescópios e lunetas, além de uma tela de projeção para acompanhar o fenômeno. O evento é aberto ao público em geral, excepcionalmente até às 20h.

“A atividade integra a programação da Estação voltada para a difusão e popularização da ciência por meio de palestras, conferências, exibição de filmes, peças teatrais, debates, mesas redondas, entre outros. Com a observação do fenômeno, será aberto o projeto ‘Ciências aos Sábados’ e já a partir de um programa inusitado que é o eclipse lunar”, informa o presidente do Conselho Científico do órgão, físico Rubens Freire.

Palestra – O presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA), Ivan Costa, que faz parte da nova geração de astrônomos amadores do Estado irá proferir a palestra ‘Introdução à astronomia: viagem pelo sistema solar’. Os participantes conhecerão mais sobre o universo, a divisão do sistema solar, nossa galáxia, aglomerações de galáxias e cosmologia etc. Na oportunidade, ele exibirá slides sobre os planetas, constelações (estrelas), galáxias, entre outros.

O astrônomo entende que esta é uma oportunidade para a comunidade científica e leiga intercambiar sobre astronomia, ciência pouco divulgada também nas instituições de ensino. “A Estação Cabo Branco é sem dúvida um espaço de fomento científico e de pesquisa, ideal para realização desse tipo de experiência e que com certeza irá promover outros dessa natureza”, enfatizou.

O eclipse lunar é o assunto da segunda palestra pelo geógrafo Marcos Jerônimo, que também é diretor técnico e científico da APA. Ele irá explicar a ocorrência do fenômeno neste dia 16 de agosto, os tipos de eclipse, entre outros aspectos.

O geógrafo revela que a Lua já nascerá com o eclipse acontecendo. Ou seja, “ela surgirá eclipsada, mas será visível a segunda metade desse eclipse, porque a lua nascerá já na sombra por volta das 17h50. Por conta de possíveis nuvens, poderemos perder um pouco da apreciação do fenômeno, mas em função do horário, veremos o eclipse com a Lua bem próxima à linha do horizonte”.

Saiba mais – Os eclipses lunares somente ocorrem quando a Lua está na fase cheia e ela percorre a penumbra e/ou a sombra da Terra. Só podem ser observados do hemisfério da Terra onde é noite. Há três tipos: o total, o parcial e o penumbral. O eclipse lunar total acontece quando a Lua é totalmente obscurecida pelo cone de sombra da Terra; o parcial quando somente parte dela é obscurecida por esse cone e o penumbral quando a Lua percorre apenas a zona da penumbra terrestre (é o menos pronunciável dos três). Na ocasião de um eclipse total ou parcial, a Lua percorre a região de penumbra antes e depois de atravessar o cone umbral da Terra.
 
O eclipse lunar deste sábado (16), passo a passo:
17h13m36s – Lua nasce parcialmente eclipsada; magnitude: 46,5%.
18h10m05s – Máximo do eclipse: magnitude – 81,3%; duração da fase parcial – 188,9 minutos; duração da fase penumbral – 334 minutos; altitude – 12.5°.
19h44m36s – Fim da fase parcial; altitude – 34.9°.
20h57m03s – Fim da fase penumbral; altitude – 52.2°.