Edísio quer atender expectativas do governo e da população de JP

Por - em 25

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), empossou no final da manhã desta sexta-feira (19), o novo secretário de Finanças do Governo Municipal, o advogado José Edísio Simões Souto. A solenidade aconteceu no auditório do Paço Municipal, localizado no Centro da cidade e contou com a presença de diversas autoridades políticas e do setor judiciário, secretários e servidores municipais e ainda familiares e amigos do empossado.

Edísio Souto disse em seu discurso estar muito feliz em assumir a pasta, pois a gestão está fazendo o melhor para os pessoenses, respeitando o que é público. “Uma regra geral da gestão que é muito significante é a impessoalidade. Vemos também muito trabalho, respeito, dedicação pela coisa pública e isso podem esperar de mim enquanto secretário. Agradeço a confiança do prefeito e espero atender as expectativas, não só do governo e sim de uma cidade”, disse.

O advogado lembrou que Gervásio Maia, secretário de Finanças que faleceu em agosto passado, era um homem sério, honesto e que se dedicou para equilibrar as finanças da Prefeitura de João Pessoa. “Assim como os outros secretários, serei mais um jogador neste time vitorioso do prefeito Ricardo Coutinho. Estou disposto a contribuir com a Prefeitura, continuando com este ritmo de viabilizar equipamentos para servir a população, como PSF’s e escolas, pagando os salários e os fornecedores em dia”, ressaltou.

Equilíbrio – Ao discursar na solenidade, o prefeito Ricardo Coutinho afirmou que a Secretaria de Finanças é uma das pastas mais importantes e Gervásio Maia conseguira equilibrá-la. “De 2005 até hoje negociamos e pagamos todos os passivos, fora o pagamento dos servidores que é feito em dia. Hoje, após este equilíbrio, estamos investindo R$ 12 milhões em hospitais e mais da metade é com recursos próprios. Estamos cobrando impostos, que é um dever e revertendo em obras, que se tornam um direito”, afirmou.

“A cidade acelerou muito em três anos e vamos avançar muito mais. Estamos montando na Capital um amplo sistema de saúde e escolar. Iremos ampliar e reformar o parque educacional, também iremos construir PSF’s e outros equipamentos de saúde. Precisávamos de alguém que pudesse contribuir para continuar neste mesmo patamar. Vamos continuar tendo equilíbrio na área de finanças, porque tenho a absoluta confiança que Edísio vai colaborar com esse projeto. Para substituir um homem de bem só com outro homem de bem”, disse o prefeito.

O novo secretário – José Edísio Simões Souto é advogado e natural de Óbidos, Estado do Pará, e tem 53 anos de idade. Embora de família paraibana, chegou ao Estado em 1968, onde reside até hoje. É casado com Marilza Souto, arquiteta, e tem dois filhos, Edísio Neto e Felipe, ambos advogados.

Além de Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), ele é engenheiro civil, formado no Centro de Tecnologia da mesma instituição. É registrado desde 1988 na Ordem dos Advogados do Brasil, sendo advogado militante até hoje, com ênfase no direito eleitoral, imobiliário, civil e trabalhista.

Na condição de advogado, foi conselheiro seccional da OAB-PB por dois mandatos e está no seu terceiro mandato de conselheiro federal, embora hoje licenciado. Na OAB Federal, foi secretário geral da Comissão Nacional de Direitos Humanos, tendo sido, também, o seu presidente, entre 2004 e 2006.

Edísio Souto é professor universitário, lecionando a disciplina Direito Eleitoral, no Centro Universitário de João Pessoa, e também na Escola Superior da Magistratura do Tribunal de Justiça da Paraíba. Foi diretor-executivo do Núcleo de Promoção de Exportações da Paraíba (Promoexport-PB) e também diretor de administração do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB).

Foi assessor dos ex-ministros Ângelo Calmon de Sá e Camilo Pena, os dois no Ministério da Indústria e do Comércio, e do paraibano Maílson da Nóbrega, no Ministério da Fazenda. Foi, também, Juiz do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, na classe dos advogados, por dois mandatos, entre 1995 e 1999.