Elba faz show de inauguração do novo ‘Ponto de Cem Réis’

Por - em 35

A cantora Elba Ramalho volta aos palcos paraibanos no próximo dia 4 de agosto, a partir das 22h, como parte da programação cultural do evento de inauguração do novo ‘Ponto de Cem Réis’, dentro das comemorações dos 424 anos da Capital. A programação, que tem início a partir das 16h, com atividades de dança, conta também com shows de Mané de Bia, Orquestra Sanhauá e Adeildo Vieira, e ainda, um grande show pirotécnico, colorindo os céus da terceira cidade mais antiga do País.

A restauração completa do complexo arquitetônico, considerado um dos passeios públicos mais tradicionais da cidade, conta com novos equipamentos e iluminação ornamental e faz parte do projeto de revitalização de praças e parques, realizado pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

A programação cultural começa 16h, com apresentação do grupo de percussão da Autarquia Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), ‘Baticumlata’. Depois, se apresenta o cancioneiro popular Mané de Bia, morador da cidade de Santa Luzia, no Sertão nordestino.

Às 17, o publico vai conferir um espetáculo de dança. A bailarina Maria Luiza Pires, de 11 anos, iniciará as apresentações. Moradora do bairro do Varadouro, a jovem já foi premiada em festivais nacionais e teve participação em festivais de Nova York e Berlim. Em seguida, se apresenta a ‘Cia. de Dança Tribal Lunay’, e encerrando o bloco, uma homenagem ao rei do pop, Michael Jackson, com o grupo de dança de rua, ‘Viv’art The Boys’, da cidade de Remígio.

Cerimônia – Por volta das 18h, o prefeito Ricardo Coutinho (PSB), acompanhado de diversas autoridades, comandará a cerimônia que marcará, oficialmente, a entrega do equipamento público à população. A solenidade será acompanhada pelas marchinhas e dobrados da banda 5 de Agosto, regida pelo maestro Adelson Machado.

Logo após, o público confere apresentação da orquestra Sanhauá e do show do músico paraibano Adeildo Vieira. A prefeitura fará uma homenagem ao compositor Livardo Alves, que terá uma estátua, feita em tamanho natural, colocada em um bando da praça, posicionada mesmo em frente ao Hotel Paraíba Palace. Livardo Alves ficou imortalizado no cenário brasileiro por suas composições, entre elas a famosa marchinha carnavalesca ‘Marcha da Cueca’.

Filha do Sertão – Por volta das 23h, a cantora Elba Ramalho sobe ao palco montado na Rua Visconde de Pelotas e dará às boas vindas a revitalização e recuperação do Ponto de Cem Réis. Com três décadas de carreira Elba Ramalho promete botar todo mundo para dançar e cantar inesquecíveis sucessos da sua carreira. Filha do sertão nordestino, dona de um timbre inconfundível e de uma energia eletrizante, a artista mantém a verve de iniciante e continua a contagiar o público por onde passa.

Uma carreira iniciada no final da década de 70, quando, após integrar o elenco da montagem original da peça ‘A ópera do malandro’, de Chico Buarque, a cantora surpreendeu o País com o LP ‘Ave de Prata’, inspirado na composição homônima de Zé Ramalho. O disco já incluía canções de compositores nordestinos, uma das marcas da cantora ao longo da carreira, além da faixa ‘Não sonho mais’, de Chico Buarque.

‘Balaio de Amor’, este é o título do mais novo álbum de Elba Ramalho, que este ano, comemora 30 anos de carreira com um disco repleto de xotes e baiões, além do choro ‘Ilusão nada mais’, de Dominguinhos e Fausto Nilo. O CD, produzido na gravadora ‘Biscoito Fino,’ traz ainda gravações dos compositores nordestinos Chico Bezerra, Acioly Neto, Maciel Melo, Dominguinhos, Rogério Rangel, Petrucio Maia, Antonio Barros e Cecéu, Terezinha do Acordeon, Flavio Leandro e do sanfoneiro Cezinha, que assina a produção do disco com a cantora.

Mané de Bia – O cancioneiro popular Mané de Bia, que mora na cidade de Santa Luzia e recentemente lançou um livro-CD ‘Cocos, aboios e outros poemas de Mane de Bia’, organizado pelo Coletivo de Cultura e Educação Meio do Mundo e patrocinado pelo Programa BNB de Cultura Edição 2008, do Banco do Nordeste do Brasil S.A.

O livro-CD resultou de uma experiência compartilhada entre o autor da criação artística oral e a equipe encarregada da pesquisa e da edição. O diálogo foi contínuo, contando com a participação de Mané de Bia e seus familiares desde a seleção dos poemas narrativos e canções até as fases de revisão de transcrição de textos e seleção final das faixas do CD.

Sanhauá da Paraíba – A Orquestra Sanhauá da Paraíba, que surgiu em 2008, idealizada pelos músicos José de Arimatéia – Teinha e Heleno Filho – Costinha, segundo eles, a partir da necessidade de se ter na Capital, uma formação musical voltada para a pesquisa da música brasileira em todas as suas vertentes, utilizando a linguagem da música instrumental, dando ás obras executadas, sua própria linguagem interpretativa através de arranjos autorais, com um toque contemporâneo que vem sendo sua marca registrada, explorando ao máximo o virtuosismo dos músicos integrantes da mesma.

Adeildo Vieira – O músico paraibano Adeildo Vieira vai mostrar a sua poesia e sensibilidade musical, neste show, o artista faz uma verdadeira retrospectiva da sua carreira, além de intercalar com algumas canções do seu novo CD,’Há braços’. Acompanhado da banda formada pelos músicos Léo Meira (guitarra), Gledson Meira (bateria), Jorge Negão (baixo), Helinho Medeiros (teclado) e Dida Vieira (vocal), Adeildo Vieira vai apresentar um repertório que conta com composições marcantes da sua trajetória artística, a exemplo de ‘Amorério’, ‘Chega Junto’, ‘Olhos de Paisagem’ e ‘Diário de Bordo’.