Eliza, Maracahyba e Nossa Voz no ‘Cidadania ativa para mulheres’

Por - em 19

A cantora Eliza Leão e os grupos Macaratu Nação Maracahyba e Nossa Voz serão as atrações musicais desse final de semana, dentro do projeto ‘Cidadania ativa para as mulheres’, que comemora durante todo este mês o ‘Dia Internacional da Mulher’. O evento é realizado em diferentes pólos, pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio da Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres (CPPM). A iniciativa conta ainda com o apoio da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). A programação inclui também com teatro, dança e exposições.

No sábado (7), por volta das 20h, o show ‘Eliza Leão Canta Clara’ terá como palco a Feirinha de Tambaú. A cantora lembra que o evento é uma oportunidade para reverenciar o público feminino. “Já tinha feito esse mesmo show há uns quatro anos, no Fenart (Festival Nacional de Artes) e no Projeto Glória Vasconcelos. Sempre pediam para voltar com a apresentação. Então, agora chegou a oportunidade, com a Funjope, para uma homenagem mais justa a nós mulheres”, destaca.

Na ocasião, Eliza Leão, que também é cantora lírica e já se apresentou diversas vezes com a Orquestra Sinfônica da Paraíba e Orquestra de Câmera de João Pessoa, vai cantar o repertório mais conhecido da intérprete Clara Nunes (1943-1983). Entre as músicas estão, por exemplo, ‘Guerreira’ (João Nogueira e Paulo César Pinheiro), ‘Morena de Angola’ (Chico Buarque), ‘Canto das Três Raças’ (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro), ‘Na Linha do Mar’ (Paulinho da Viola), ‘Feira de Magaio’ (Sivuca e Glorinha Gadelha), ‘Coisa da Antiga’ (Nei Lopes e Wilson Moreira), ‘Conto de Areia’ (Romildo Bastos e Toninho), ‘Filhos de Gandhi’ (Edil Pacheco).

Alfaias, agbês, agogôs, caixas e ganzás. Com toda essa riqueza percussiva dos instrumentos afro-brasileiros, os mais de 25 componentes do Macaratu Nação Maracahyba, incluindo também mulheres, vão se apresentar nesta sábado. O “arrastão” começa por volta das 9h e está dentro das ações reservadas ao Condomínio Residencial Gervásio Maia, em Colinas do Colinas do Sul.

Um dos fundadores do grupo, Luciano Oliveira, lembra que a iniciativa é uma momento para reflexão. “Acho o ‘Cidadania Ativa para as Mulheres’ muito importante dentro do projeto de políticas para mulheres na cidade. Vamos acordar a comunidade com nosso batuque de baque virado e com a vitalidades dos tambores”, destacou.

Grupo Nossa Voz na Estação Ciência
– No domingo (8), quando é comemorado o Dia Internacional das Mulheres, o projeto ‘Cidadania ativa para as mulheres’ leva à Estação Cabo Branco, Ciência Cultura e Artes o Grupo Nossa Voz, que se apresenta a partir das 16h.