Emlur adquire novos contentores para agilizar varrição na Capital

Por - em 17

A Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) iniciou a renovação dos recipientes usados pelos agentes de limpeza no serviço de varrição da cidade. No início desta semana foram adquiridos 365 novos contentores para lixo que irão incrementar limpeza pública em todos os bairros da Capital. A Autarquia também investiu na instalação de papeleiras na área do centro e na praia. Só este ano foram adquiridas 200 papeleiras de 50 litros.

Os contentores para lixo, que possuem rodas e capacidade para armazenar 120 litros, foram entregues aos agentes de limpeza pelo superintendente da Emlur, Coriolano Coutinho. Além desses recipientes, vassouras e outras ferramentas de trabalho estão sendo substituídas nos mercados públicos da Capital.

Segundo Coriolano Coutinho, a aquisição dos novos contentores, chamados de Burricas pelos agentes de limpeza, vai melhorar as condições de trabalho dos profissionais que limpam a cidade. “Esses contentores para lixo vão beneficiar os trabalhadores e também a limpeza da cidade, já que muitos recipientes estavam começando a se deteriorar dificultando o serviço realizado”, destacou o superintendente, que durante a entrega dos coletores pediu aos agentes de limpeza mais zelo ao manusear os recipientes.

Com a aquisição desses novos equipamentos o percurso de coleta municipal vai ganhar maior agilidade. É o que garante o agente de limpeza José Hélio da Silva, que trabalha há seis anos na Emlur. “Estamos satisfeitos. Com certeza vamos fazer o trecho com mais rapidez e segurança”, disse.
A mesma opinião é compartilhada pelo monitor da turma do Centro-Dia, Raimundo Nonato, que ficou satisfeito com a aquisição dos novos recipientes. “Vai dar mais agilidade na varrição dos trechos, deixando a cidade ainda mais limpa”, ressaltou.

João Pessoa conta com aproximadamente 800 agentes de limpeza que percorrem a cidade recolhendo o lixo jogado pela população, divididos em equipes de coleta de lixo, varrição, capinação, pintura de meio fio, catação, limpeza de rios e canais, áreas de risco, limpeza de escolas, creches, cemitérios e mercados públicos. Os agentes de limpeza trabalham em três turnos, das 7h às 11h, das 13h às 17h e  das 18h entrando pela madrugada. Cada agente varre em média 3 a 4 quilômetros por dia. Para se ter uma ideia, só na área central, no período diurno, são recolhidos em média 500 sacos de lixo, o que dá aproximadamente 15 toneladas.

Colaboração – Todo esse trabalho da Emlur para deixar a cidade limpa e organizada também depende da colaboração da população. O diretor de Operações, Orlando Soares, considera importante que cada pessoa faça a sua parte e colabore com a manutenção da limpeza da cidade. Além de deixar a cidade feia, esse jogar lixo na rua pode trazer grandes problemas, pois os papéis ficam acumulados nas linhas d’água e acabam obstruindo os bueiros, o que contribui para os alagamentos no período de chuva, ressaltou o diretor de Operações.