Emlur comemora dois anos do programa Acordo Verde

Por - em 143

Para comemorar os dois anos de sucesso do Acordo Verde, programa que implantou uma nova fase da coleta seletiva em João Pessoa, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) promoverá uma confraternização neste sábado (29), a partir das 10 horas, no Galpão da Associação do Acordo Verde, localizado no Jardim Cidade Universitária, para os agentes ambientais, familiares e convidados. Ao longo da semana, serão distribuídos panfletos agradecendo o apoio dos moradores que participam do programa e que ajudam na realização da coleta seletiva na cidade.

O Acordo Verde começou a funcionar em agosto de 2007 e promoveu uma participação mais ativa da população atendida pelo programa, já que os moradores se comprometem junto aos agentes ambientais a separar o material reciclável e entregá-lo a eles nos dias determinados de coleta. Os 25 agentes ambientais que atuam no núcleo de coleta recolhem uma média mensal de 32 toneladas de material destinado à reciclagem e que geram uma renda média de um salário mínimo para cada um deles. Atualmente, 19 bairros são atendidos com a coleta seletiva em João Pessoa, dos quais cinco seguem a proposta metodológica do Acordo Verde: Jardim São Paulo, Anatólia, Bancários, Jardim Cidade Universitária e Mangabeira.

A lógica de trabalho do projeto é um diferencial na forma de realização da coleta seletiva. “Na metodologia de coleta do Acordo Verde, se estabelece um elo entre o agente ambiental e a população, que se compromete a realizar a separação do material reciclável. Desta forma, ocorre um maior contato entre as duas partes participantes do projeto”, explicou Edilberto Fernandes, coordenador da Coleta Seletiva da Emlur.

Além do caráter ambiental, o programa Acordo Verde também promove a inclusão social e a geração de renda dos catadores de lixo, que ao se transformaram em agentes ambientais, passaram a levar uma mensagem de conscientização ambiental à população. O objetivo em longo prazo é o de expandir essa metodologia para outros núcleos de coleta seletiva da cidade como o da praia e o do bairro dos Estados. A meta da Emlur é inaugurar outros dois núcleos de coleta seletiva, um em Mangabeira e outro no Valentina de Figueiredo.

O programa trouxe uma série de melhorias que beneficiaram os moradores dos bairros atendidos pelo Acordo Verde, entre elas, a preservação do meio ambiente, pois quando se faz a separação do lixo, também se realiza a destinação correta desse material. Além disso, a coleta seletiva também contribui para a diminuição do material destinado ao aterro sanitário municipal e de seu mau acondicionamento, como o de despejá-lo em terrenos baldios.

Para o superintendente da Emlur, Coriolano Coutinho, o Acordo Verde é uma estratégia para realização eficaz da coleta seletiva em João Pessoa. Segundo ele, esse programa é parte inerente da limpeza pública e apresenta um saldo social e ambiental bastante significativo, pois desenvolve uma consciência ambiental junto à população, reduz o impacto ambiental nos recursos naturais do planeta e, ainda, melhora a renda de centenas de pessoas envolvidas nesse processo da coleta seletiva. “Aproveito a oportunidade para agradecer e parabenizar a população e os agentes ambientais por mais uma parceria de sucesso na capital paraibana”, disse o titular da pasta.

Como funciona – O Acordo Verde é uma cooperativa formada por agentes ambientais que recolhem periodicamente o material reciclável separado pelas pessoas que se comprometem a realizar a coleta seletiva. Esse material é separado, pesado e destinado à venda. O lucro é então dividido entre os agentes ambientais. A coleta seletiva é uma ação cidadã importante para a preservação do meio ambiente. É importante que a população realize a separação do lixo seco, com materiais recicláveis, do úmido, mesmo que o bairro em que residam não seja atendido pelo Acordo Verde e nem pela coleta seletiva. Ao separar o lixo reciclável, as pessoas ajudam os catadores de lixo, que sempre passam nas ruas, e a separação do material no aterro sanitário.