Emlur ensina professores a dar novos usos a materiais

Por - em 26

Os artesãos e artistas plásticos da Oficina de Artes da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) estão ministrando aulas para 21 professores de escolas da rede municipal de João Pessoa sobre o reaproveitamento de materiais recicláveis. O curso tem o objetivo de ensinar técnicas de confecção de objetos de decoração e utensílios aos docentes para que eles possam transmitir o que aprenderam aos alunos do Ensino Fundamental II. Depois que dominarem a técnica, os estudantes confeccionarão peças, que serão expostas durante o ‘I Concurso de Artes com Materiais Recicláveis’, que ocorrerá no dia 6 de junho durante as atividades da ‘Semana do Meio Ambiente’.

O coordenador da Oficina de Artes, Roberto de Carvalho, contou que os professores de Educação Artística estão aprendendo técnicas para transformar materiais que as pessoas costumam jogar no lixo em objetos de decoração e utensílios diversos. Entre os objetos que os professores estão aprendendo a confeccionar estão quadros, cestas, porta-lápis, porta-papel, jarros, talhas, entre outros itens de decoração.

A professora de Artes Visuais da Escola Municipal Severino Patrício, no Alto do Mateus, Maria de Lourdes, destacou a importância desse tipo de curso, como forma de aprender coisas novas e repassá-las aos alunos. “Dessa forma, você transforma o que jogaria fora em artes e isso é maravilhoso”, comentou, acrescentando que a partir de agora será uma multiplicadora do reaproveitamento de materiais e que levará o que aprendeu aos seus alunos e comunidades onde atua.

Premiação – O ‘I Concurso de Artes com Materiais Recicláveis’ integrará a programação da ‘Semana Municipal do Meio Ambiente’, que será promovida pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) no período de 4 a 6 de junho. Todas as peças produzidas pelos alunos serão expostas e os melhores trabalhos premiados. O primeiro colocado receberá uma bicicleta, o segundo um MP3 player e o terceiro um aparelho celular. O concurso foi idealizado pelo Departamento de Valorização e Recuperação de Resíduos Sólidos da Emlur (Devar).

Novos usos – A superintendente da Autarquia, Laura Farias Gualberto, disse que essa atividade tem como objetivo disseminar ações de educação ambiental entre os mais variados setores. “O Concurso tem como foco principal os jovens. Queremos mostrar para eles que nem tudo que se joga fora é lixo e através do reaproveitamento podemos dar novos usos a materiais que comumente jogamos fora. Além disso, esses estudantes podem ser excelentes multiplicadores de conceitos de preservação do meio ambiente e limpeza urbana”, comentou.