Emlur inicia limpeza do Rio Cuiá para evitar alagamento

Por - em 39

Com o término da operação de limpeza emergencial do Rio Jaguaribe, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) iniciou a limpeza do Rio Cuiá, na Rua Francisco Porfírio, ladeira que liga o bairro de Mangabeira ao Valentina Figueiredo. Na manhã desta quinta feira (12), o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e o superintendente da Autarquia, Deusdete Queiroga Filho, estiveram no local acompanhando o serviço da Equipe de Operações Especiais (Aquática) na retirada de entulho, vegetação e lixo do leito do rio para normalizar o fluxo d’água.

Durante a visita, o prefeito Luciano Agra falou da importância do trabalho desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Emlur, na limpeza dos recursos hídricos da cidade para evitar alagamentos nas vias públicas e transtorno às comunidades ribeirinhas. “A Prefeitura está preocupada com os efeitos desse inverno retardado, por isso, vem realizando a desobstrução dos recursos hídricos da cidade, evitando, dessa forma, alagamentos em vias importantes como esta que liga Mangabeira ao Valentina Figueiredo”, disse. A visita também contou com as presenças do diretor de Operações da Emlur, Orlando Soares, e do diretor do Departamento de Remoção dos Resíduos Sólidos (Devac), Noé Estrela.

O serviço de limpeza está sendo feito por 30 agentes que concentraram a ação nas imediações da ponte sobre o Rio Cuiá onde há problemas de alagamento em período de inverno. “Queremos, justamente, evitar esse tipo de transtornos, pois quando chove a área fica intransitável com a inundação, causando prejuízos aos motoristas e moradores que utilizam a via”, disse Deusdete Queiroga, o titular da pasta. Há um mês a Emlur concluiu a limpeza emergencial do Rio Jaguaribe de onde foram retiradas aproximadamente 500 toneladas de lixo e vegetação.

A equipe aquática da Emlur é formada por agentes de limpeza com treinamento especial para o trabalho em rios, córregos, canais e alagadiços. Os agentes estão utilizando um barco e uma escavadeira hidráulica para retirada de entulho, lixo e do excesso de vegetação, que podem impedir o fluxo normal do rio por baixo da ponte, causando alagamentos.

De acordo com Noé Estrela, não há previsão para o término do trabalho na região. “Sairemos de lá quando considerarmos a situação satisfatória, restabelecendo a fluidez da água do rio”, afirmou o diretor.

Alexandre Jorge, que faz parte do Movimento S.O.S Cuiá, parabenizou a Prefeitura pela limpeza do rio, que vai melhorar o acesso entre os dois bairros. Segundo ele, a população que utiliza diariamente a via é que mais sofre quando o rio transborda. “O serviço de limpeza veio em boa hora”, afirmou. Jorge lembrou ainda a parceria com a Emlur para conscientizar a população ribeirinha sobre a importância de não se jogar lixo no corpo d’agua.

Conscientização – Um dos principais rios da Capital, o Cuiá vem sendo alvo constante de operações da Emlur. Apesar do crescimento natural da vegetação aquática ser um dos motivos da ação, a principal causa de transtorno aos moradores da região é o acúmulo de resíduos domésticos jogados no rio pela própria população ribeirinha. Por isso, sempre que possível, os agentes de limpeza são acompanhados por uma equipe de educadores ambientais que orientam a população a não jogar lixo no rio. Os educadores visitam as casas da comunidade para mostrar aos moradores que a participação deles também é importante na manutenção da limpeza da cidade e na preservação do meio ambiente.

Bessa – Após o final da limpeza do Rio Cuiá, que tem 12 km de extensão, a equipe aquática continuará a executar o cronograma estabelecido pela Emlur e se deslocará para o bairro do Bessa. Lá serão realizados serviços de limpeza nos canais do bairro para facilitar o escoamento das águas da chuva. Além dos canais, a programação para a região também prevê a limpeza do trecho não canalizado do Rio Jaguaribe, no Loteamento Bessa Mar.