Emlur inicia limpeza em ruas para procissão da Penha

Por - em 31

A Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) iniciou nesta semana uma operação de limpeza para preparar as vias públicas da cidade que integram o itinerário da tradicional Romaria da Penha, que acontece nos dias 28 e 29 de novembro. Oitenta homens participam da operação que será concluída com o fim do evento. A ação está sendo realizada na avenida Hilton Souto Maior, que dá acesso a Praia da Penha, onde fica a Igreja de Nossa Senhora da Penha.

Além do roço mecanizado, a Emlur vai realizar ações de varrição, pintura do meio-fio e limpeza das ruas, avenidas e dos terrenos das laterais do corredor da procissão, que vai da Igreja de Lourdes, na avenida João Machado (Centro), passando pela avenida Pedro II, trevo da Cidade Universitária, avenida principal dos Bancários e contorno da entrada do bairro de Mangabeira, seguindo pela avenida Hilton Souto Maior até o Santuário.

O diretor de Operações da Emlur, Orlando Soares, disse que em alguns trechos há uma intensificação do serviço, quando a ação é realizada duas vezes pelos agentes de limpeza e até quatro vezes em outras áreas devido aos canteiros centrais que cortam ruas e avenidas. Os agentes limparão um total de 56 quilômetros de linha d’água.

Segundo o diretor do Departamento de Remoção de Resíduos Sólidos, Varrição e Coleta (Devac) da Emlur, Noé Estrela, a operação de limpeza para a procissão da Penha é feita em três etapas: antes com a preparação das ruas e avenidas, durante com o esquema de limpeza e depois com o recolhimento do lixo deixado pelos fiéis, garantindo a rápida limpeza das ruas no final do cortejo.

Para o dia da procissão, a Emlur vai contar com uma equipe formada por 60 agentes de limpeza, que atuará durante a procissão acompanhando os fiéis em seu trajeto, fazendo a coleta dos resíduos jogados no chão. Segundo Orlando Soares, uma forma da população ajudar no trabalho desenvolvido pela Emlur é evitar jogar o lixo nas vias públicas durante a procissão, depositando o material em papeleiras e coletores espalhados ao longo do trajeto. “Muito do material descartado é reciclável, portanto, quando acondicionado em papeleiras e coletores, ajuda no trabalho dos agentes ambientais”, explicou.

O superintendente da Emlur, Coriolano Coutinho, disse que a autarquia tem o compromisso de oferecer aos fiéis as melhores condições para o dia da procissão. “Estamos deixando tudo pronto, limpo e organizado para que a procissão possa ocorrer sem dificuldades e em segurança”, disse.